Jornal Extra Classe - Jornalismo além da superfície
Nº 022 | Ano 3| Jun 1998
ENSINO PRIVADO
ENSINO PRIVADO

Campanha supera meta

Da redação

De março a maio deste ano, 1.492 professores se associaram ao Sinpro/RS, superando a meta de 1.479 novos sócios da campanha de sindicalização Reserve seu lugar na história. Fez parte da atividade, o sorteio de duas viagens, com direito a acompanhante, para Roma e Grécia. Dois professores de Passo Fundo foram contemplados com o prêmio, sorteado pela Loteria Federal nos dias 6 e 13 de junho. O Sinpro/RS também está comemorando o envolvimento da categoria na proposta de autonomia da entidade. Dos 1.492 professores associados no período da campanha, 1.181 foram apresentados por colegas já sócios.

“Isto demonstra o quanto os professores se sentem parte do Sinpro/RS e estão em sintonia com o projeto político do sindicato”, assinala Amarildo Pedro Cenci, coordenador da Secretaria de Finanças e Administração do Sinpro/RS e membro da executiva da Federação dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino do Rio Grande do Sul (Fetee-Sul). “Revela também o compromisso de cada associado em desempenhar seu papel para o crescimento da entidade sindical, que é um projeto coletivo”, acrescenta.

ADESÃO – O Sinpro/RS aposta no reforço da sindicalização, através de campanhas anuais. A deste ano apresentou maior adesão dos professores do ensino superior – 20% dos novos sócios trabalham em instituições de ensino superior. “Eles estão se assumindo enquanto membros da categoria porque estão se dando conta que, além de serem engenheiros, advogados, médicos, arquitetos, dentistas, entre outras profissões, trabalham 20, 30 ou 40 horas em sala de aula e que esta atividade deve ter também uma representação sindical”, observa Amarildo.

Segundo Cenci, o aumento no quadro social do Sinpro/ RS demonstra ainda a atuação positiva do sindicato no cotidiano das escolas. “O Sinpro está presente nos 365 dias do ano junto a categoria, marcando a vida dos professores. Quem não é sócio vai conhecendo a entidade e se dando conta da sua importância”. Cenci lembra que o trabalho do sindicato não se resume à questão salarial. “Além de debates acadêmicos permanentes e de diversas atividades culturais promovidas pela entidade, os professores contam com o jornal Extra Classe, veículo de comunicação que tem proporcionado o aprofundamento de discussões nas mais diversas áreas, têm a sua disposição mais de 1.500 convênios, inclusive médico e odontológico, e atendimento jurídico gratuito nas áreas trabalhista, previdenciária e civil”.

A campanha de sindicalização se estendeu até 29 de maio, mas teve reflexos em junho: mais 161 professores se aliaram ao projeto do Sinpro/ RS. Atualmente, o sindicato conta com 10.822 associados. Os planos são de ampliar cada vez mais o quadro social da entidade. A meta, definida no último Congresso Estadual dos Professores das Escolas Particulares (5? Cepep), é de atingir, até o ano 2001, 55% dos 25.223 professores que trabalham na rede particular de ensino em todo o estado.

Além de fortalecer a organização dos professores das escolas particulares, a ampliação sistemática do número de associados do sindicato está inserida na estratégia de construir paulatinamente a auto-sustentação da entidade, fazendo-a depender cada vez mais da livre associação da categoria. O projeto do Sinpro/ RS é simples. A cada ano é reduzido um percentual da Contribuição Assistencial – taxa cobrada dos professores, independente de estar ou não associado, devido à negociação dos acordos coletivos. Ao mesmo tempo, estipula-se o número correspondente de novos sócios, que passam a dar sustento à entidade, através da mensalidade.

GANHADORES – Dois professores de Passo Fundo ganharam as viagens para Roma e Grécia, entregues dia 27 de junho, em jantar-baile da Associação dos Professores da Universidade de Passo Fundo. “Nunca pensei que fosse realizar o sonho de conhecer Grécia e Roma”, diz a professora Erni Fortuna Cogo, 48 anos, do Instituto Menino Deus, de Passo Fundo. “Está bem dentro do meu chão”.

Professora de Educação Artística, Erni trabalha com História da Arte. Ela foi contemplada com a viagem, com direito a acompanhante, pela primeira categoria da promoção, onde cada associado ao Sinpro/RS, independente de apresentar ou não um sócio à entidade, recebeu no seu endereço uma cartela com seis números. Ela integra o quadro social do sindicato deste o dia 31 de julho de 1985. “É um sindicato que nos dá segurança, que trabalha em prol da categoria, na valorização da profissão”, explica. Para ela, o prêmio é uma forma viável da entidade valorizar ainda mais o professor. “Não é qualquer um que pode ir conhecer o berço da cultura”.

Já o professor de matemática Érico Cappellaro, do Instituto de Educação e do Garra Pré-Vestibular, também de Passo Fundo, foi sorteado na segunda categoria da promoção, reservada para associados que apresentaram novos sócios à entidade. Cappellaro é sócio do Sinpro/RS desde o dia 2 de setembro de 1993. Ele diz que convidou quatro colegas para participarem do quadro social da entidade. “Nosso sindicato tem desempenhado um papel muito importante. Não fica restrito à questão salarial. Faz isso bem, mas oferece outras coisas”, declara.

Cappellaro também não conhece Grécia e Roma. “Estou muito feliz”, assegura. “É uma viagem cultural muito importante, principalmente para nós que trabalhamos com a educação”.

Marcado .Adicionar aos favoritos o permalink.
© Copyright 2014, Jornal Extra Classe - Todos os direitos reservados.

Os comentários estão encerrados.


CONTEÚDOS RELACIONADOS