Jornal Extra Classe - Jornalismo além da superfície
Nº 031 | Ano 4 | Maio 1999
ENSINO PRIVADO
SINDICATO

O Extra Classe busca mais leitores

DA REDAÇÃO

Jornal editado pelo Sinpro/RS terá campanha de assinaturas para chegar a mais pessoas. A partir desta edição, o veículo passa a ter a colaboração mensal do músico e compositor Nei Lisboa

Ao entrar em seu quarto ano de vida editorial, o jornal Extra Classe está lançando em maio sua primeira campanha de assinaturas. O objetivo é aumentar ainda mais o seu número de leitores. Atualmente, o veículo tem tiragem superior a 15 mil exemplares e circula em todo o estado com periodicidade mensal. O evento que marcará o lançamento oficial da campanhan acontecerá na segunda quinzena de maio, quando será apresentado o livro Extra! Extra! O melhor do Extra Classe, com 116 páginas, editado pelo Sinpro/RS.

Desde o primeiro número, publicado em março de 1996, o jornal tem sua linha editorial pautada pelo conceito de Sindicato Cidadão adotado pelo Sinpro/RS. A direção da entidade considera que durante todos estes anos a abrangência temática do EC tem sido ampla, não se restringindo apenas a assuntos estritamente corporativos. “A orientação editorial está voltada para o valorização da opiniãob crítica dos leitores. Com esta linha definida, o veículo se impôs conquistando credibilidade não apenas junto à categoria dos professores, mas em um amplo universo de leitores e formadores de opinião”, diz Amarildo Cenci, coordenador da Secretaria de Comunicação Social do Sinpro/RS.

A publicação conta com colunistas fixos como o escritor Luis Fernando Verissimo, o jornalista, historiador e escritor Luiz Carlos Barbosa Lessa e, a partir desta edição, o cantor e compositor Nei Lisboa. Outras novidades foram incorporadas neste número: a coluna Livros & Leitura, assinada pelo jornalista Luiz Carlos Barbosa com os mais recentes lançamentos do mercado editorial, a seção Pergunta de Mestre (com dicas sobre situações difíceis em sala de aula) e uma crônica mensal do músico Nei Lisboa.

Os interessados em assinar o Extra Classe podem entrar em contato com o sindicato pelo telefone (051) 211.1900 ou na Delegacia Regional do Sinpro/ RS mais próxima. O endereço da entidade na internet é http://www. sinpro-rs.org.br e o e-mail: comunica@sinpro-rs.org.br.

De volta às mãos do dono

Boa notícia para os associados do sindicato. Desde 1993 os sócios do Sinpro/RS recebem a devolução de 60% do Imposto Sindical que pagaram e, neste ano, a devolução vai começar no final do mês de maio. O Sindicato devolve o imposto porque é contrário a qualquer tributo compulsório. O imposto é arrecadado pela Caixa Econômica Federal em março e, em maio, sem nenhuma correção, é distribuído entre o sindicatom (60%), Conta Especial Emprego e Salário (20%), Federação da categoria (15%) e Confederação (5%). O Sinpro/RS acredita que essa atitude contribui para a autonomia sindical. Vale lembrar que o Sindicato tem como uma de suas metas a auto-sustentação, proporcionada pelas mensalidade de seus associados.

ARTIGO
Questão de princípio

MARCOS JÚLIO FUHR *

O financiamento do nosso projeto sindical é um tema que merece atenção especial. Este é o sétimo ano consecutivo que o Sinpro/RS devolve aos sócios os 60% que lhe cabem do Imposto Sindical, descontado no salário de março. Para alguns, pode parecer contrasenso devolver dinheiro no mesmo mês em que se faz um desconto, mas essa coincidência deve-se à demora nas negociações da Convenção Coletiva.

Esclarecemos porque é importante a categoria compreender esse processo, que reflete a expressão da política de finanças da entidade. Cumpre sublinhar que a arrecadação do Sinpro/RS através da Contribuição Assistencial continua em declínio: reduziu se de 5,5% em 1998 para 4,25% em 1999. Trata-se, portanto, de mudar radicalmente o perfil da arrecadação do sindicato, dependendo em escala decrescente do Imposto Sindical e da Contribuição Assistencial.

Essa fórmula tem a marca da decisão consciente de cada professor, que, pelo ato voluntário da sua filiação, decide ajudar na manutenção do seu órgão de classe. Os resultados das reiteradas campanhas de sindicalização que temos desenvolvido, além de se constituírem em um importante fator de legitimação e enraizamento do sindicato entre os professores do ensino privado, têm significado também uma mudança qualitativa da nossa arrecadação. Se a meta da direção de sindicalizar 2.250 professores até o final de junho deste ano se concretizar, resultará, pela primeira vez na história do Sinpro/RS, um aporte financeiro em que as mensalidades representarão mais da metade da nossa arrecadação. Portanto, queremos conclamar a todos para um envolvimento mais ativo. Vamos sindicalizar os amigos e colegas. As vantagens e os benefícios são muitos, sejam individuais ou coletivos.

*Marcos Júlio Fuhr é coordenador da Secretaria de Finanças e Administração do Sinpro/RS

Marcado .Adicionar aos favoritos o permalink.
© Copyright 2014, Jornal Extra Classe - Todos os direitos reservados.

Os comentários estão encerrados.


CONTEÚDOS RELACIONADOS