Jornal Extra Classe - Jornalismo além da superfície
Nº 051 | Ano 6 | Mai 2001
CULTURA
CULTURA

Peregrinação literária a Passo Fundo

De 29 a 31 de agosto, sob a lona do Circo da Cultura, a 9ª Jornada Nacional de Literatura e a 1ª Jornadinha Nacional de Literatura deverão comprovar que o livro ainda é o melhor remédio contra a miséria cultural. Dezenas de autores convidados garantiram sua participação no evento que voltará a se realizar em Passo Fundo sob o título de 2001: Uma Jornada na Galáxia de Gutenberg – Da Prensa ao E-Book. Entre eles estão Affonso Romano de Sant’Anna, Alberto Manguel (do Canadá), Antonio Skármeta (do Chile), Antonio Carlos Nejar, Luiz Coronel, Sérgio Caparelli, Marina Colasanti, Frei Betto, Fernando Morais e Carlos Urbim. Em 2001, a Jornada de Literatura, promovida pela Universidade de Passo Fundo e capitaneada com ímpeto inigualável por Tânia Rösing, completa 20 anos de existência. Começando como um evento regional em 1981, já em 1983 a Jornada tornou-se de abrangência nacional.

Ao escolher o tema deste ano, a coordenação da jornada quis colocar em debate a história do livro e a sua situação no contexto das novas tecnologias. Um dos pontos desse debate será o perigo de obsolescência que corre o livro tradicional, elemento importante na construção da identidade dos povos. A Jornada Nacional de Literatura é o maior evento literário de natureza acadêmica do Brasil. “A Jornada envolve mais de três mil pessoas apenas durante a realização do evento sem contar as outras centenas de pessoas envolvidas na pré-jornada”, diz Tânia Rösing. “É importante que o Rio Grande do Sul vista, definitivamente, a camisa da jornada.” Tânia destaca que a importância da jornada reside no fato de que o evento transforma o interior do Estado, mais especificamente Passo Fundo, numa espécie de “cidade santa” da literatura. Para a edição deste ano, o custo é de R$ 1,5 milhão, coberto através de parcerias com entidades públicas e privadas.

A coordenadora da Jornada aproveitou o anúncio da edição 2001 do evento para revelar a realização do Prêmio Passo Fundo Zaffari-Bourbon de Literatura. O valor da premiação é o mais alto do país: R$ 100 mil. O prêmio Jabuti, um dos mais tradicionais do Brasil, concede R$ 12 mil. Em Passo Fundo poderão concorrer romances publicados entre 1º de setembro de 1999 e 30 de maio de 2001 por autores de países de língua portuguesa.
A pré-jornada, que é a organização de grupos interdisciplinares de leitura antecipada das obras de autores que participarão da Jornada Nacional de Literatura, já está acontecendo desde o dia 25 de abril e estende-se até o dia 10 de agosto.
O Sinpro/RS, mais uma vez, vai marcar presença na grande festa da literatura nos quatro dias de agosto em Passo Fundo. O Extra Classe estará sendo publicado, extraordinariamente, durante a jornada em caráter diário e en duas edições, uma dirigida ao público da Jornada e outra ao público da Jornadinha.

Marcado .Adicionar aos favoritos o permalink.
© Copyright 2014, Jornal Extra Classe - Todos os direitos reservados.

Os comentários estão encerrados.


CONTEÚDOS RELACIONADOS