Jornal Extra Classe - Jornalismo além da superfície
Nº 052 | Ano 6 | Jun 2001
ENSINO PRIVADO
ENSINO PRIVADO

Sinpro/RS ajuíza ações coletivas

A medida atinge as 13 unidades do Centro Tecnológico da instituição no Rio Grande do Sul e se deu, segundo a direção da entidade, pelas alterações na duração na hora-aula e redução de carga horária de professores. “Procuramos, por várias ocasiões, resolver o problema pelo diálogo, mas a instituição não se convenceu com os nossos argumentos, razão pela qual, mais uma vez, o sindicato está buscando na Justiça a garantia dos direitos dos professores”, expõe Marcos Fuhr, diretor do Sinpro/RS.

Segundo ele, o problema foi detectado já no início do atual ano letivo, quando houve modificações nas unidades quanto à duração hora-aula, que passou de 50 minutos para 55 minutos no diurno e de 45 minutos para 50 minutos no noturno. O acréscimo de 5 minutos em cada hora-aula além de não ter sido acompanhado da devida compensação remuneratória também impôs uma redução da carga horária diária de trabalho a vários professores. Depois do adiamento sucessivo de reuniões, a ULBRA entregou ao Sinpro/RS um documento que admite o fato sem reconhecer o direito dos professores.

Marcado .Adicionar aos favoritos o permalink.
© Copyright 2014, Jornal Extra Classe - Todos os direitos reservados.

Os comentários estão encerrados.


CONTEÚDOS RELACIONADOS