Jornal Extra Classe - Jornalismo além da superfície
Nº 059 | Ano 7 | Mar 2002
CULTURA
CULTURA

Qualquer nota

Barbosa Lessa, 50 anos de música – O escritor e compositor, finalmente tem uma antologia das suas músicas, isso mesmo, são 26 faixas lançadas em um único CD. Estão lá, pérolas do cancioneiro gaúcho que foram popularizadas em todo o país e poucos sabem quem é o autor. Mas nós sabemos. São dele. Entre os interpretes registrados no disco estão Luis Gonzaga, Inezita Barroso, Noel Guarany, Leopoldo Rassier, Conjunto Farroupilha e vários outros, em gravações originais que vão da década de 50 ao final dos anos 70. “Ainda na adolescência fiz minha primeira canção, Quero Quero, achei até que ficou bem engraçadinha. Me entusiasmei, parti para a segunda, a terceira e assim por frente” diz o texto assinado por Lessa no encarte. O projeto foi coordenado pelo jornalista Juarez Fonseca e produção executiva a cargo de Carlos Branco em uma parceria entre Prefeitura de Porto Alegre, Governo do Rio Grande do Sul e CEEE. A distribuição é da Barulhinho 51 3286-3475 – [email protected]

 

Jazz 6, Speak low – A banda em que Luis Fernando Verissimo atua como saxofonista ao lado de seus comparsas está “em permanente lançamento do 2º disco do grupo lançado no final do ano passado”, como afirma o contrabaixista Jorge Gerhardt. O disco se chama speak low. No repertório, clássicos do jazz em versões instrumentais.

 

Nei Lisboa, Cena Beatnick – Chegou às lojas no final do ano passado, este que é o 8º disco de sua carreira iniciada ainda nos anos 70. Talvez seja esse um de seus trabalhos mais diretos como letrista. “Eu tô na luta armada disfarçado de cantor”, diz a letra da canção que dá nome ao CD. Seus petardos são direcionados ao presidente norte-americano, à globalização e à ditadura militar. Essa última citada em E a revolução “difícil de aceitar que o mal tenha o poder de escrever na história um final tão infeliz”. O disco saiu pelo selo Antídoto da Gravadora Acit. (www.antidoto.com.br / www.neilisboa.com.br)

 

Elisa Lucinda, Eu te amo e suas estréias – “O cotidiano é meu Deus”, escreve Elisa já na apresentação do misto de livro e CD. Livro porque tem mais de 40 páginas com textos, ilustrações e imagens que remetem para esse cotidiano místico-literário que mistura vassouras à computadores com a mesma sutileza poética. Elisa passa para uma outra mídia, que não é livro, não é palco suas características performáticas. A musicalidade dos textos é realçada ainda mais pela trilha. Conta também com a participação de convidados como Zeca Baleiro, Irene Ravache, Marília Pêra, Marília Gabriela Alessandra Negrini e Zix. O Cd é da Rob Digital (www.robdigital. com.br / robfilm @prolink.com.br) 21 2539 1248.

 

Arte contra o câncer
A exposição “Mulheres – Retratos e Relatos”, acontecerá de 8 a 14 de março, dia internacional da mulher, no Café do Prado, em benefício do Instituto de Prevenção do Câncer do Colo do Útero. A designer Ana Maldonado é a responsável pela concepção visual do evento. Na mostra estarão expostos painéis com as fotos e os textos, e serão comercializados blocos de notas com reproduções das obras. As fotografias são de Adriana Franciosi, Beatriz Sallet, Dulce Helfer, Eneida Serrano, Flávia de Quadros, Liane Neves, Lisette Guerra e Márian Starosta, feitas para os textos de Cíntia Moscovich, Cláudia Tajes, Lya Luft, Martha Medeiros, Paula Taitelbaum, Patrícia Bins, Valesca de Assis e Vera Karam.

Marcado .Adicionar aos favoritos o permalink.
© Copyright 2014, Jornal Extra Classe - Todos os direitos reservados.

Os comentários estão encerrados.


CONTEÚDOS RELACIONADOS