Jornal Extra Classe - Jornalismo além da superfície
Nº 073 | Ano 8 | Jul 2003
ENSINO PRIVADO
SINDICALIZAÇÃO

Sorteados prêmios da Campanha 2003

Ocorreu no dia 28 de junho a primeira fase do sorteio das premiações da Campanha de Sindicalização 2003, realizada pelo Sindicato dos Professores do Ensino Privado do Rio Grande do Sul (Sinpro/RS). Os prêmios são uma viagem para o Pantanal, um computador Pentium IV e um notebook 1Ghz. Até o fechamento desta edição, 1.568 professores já haviam sido sindicalizados, representando 75% da meta de 2.021 novos sócios, estabelecida pela diretoria colegiada do sindicato.

O Sinpro/RS encerrou, no dia 28 de junho, a primeira fase de premiação da Campanha de Sindicalização 2003 com o sorteio, pela extração da Loteria Federal, da Recompensa I para a qual concorriam todos os sócios do sindicato. O Sinpro/RS chega nesta etapa totalizando 14.322 sócios, representando mais de 54% da totalidade de professores do ensino privado no Estado, pertencentes à base do sindicato. Até o fechamento desta edição, 1.568 professores já haviam sido sindicalizados, representando 75% da meta de 2.021 novos sócios, estabelecida pelo sindicato. Desse total, 926 foram indicados por colegas já associados ao sindicato. De acordo com o diretor do Sinpro/RS e secretário de administração e finanças do sindicato, Marcos Fuhr, a participação dos sindicalizadores tem sido de grande importância para a campanha. “É de se destacar o número crescente de associados na indicação de novos sócios”.

O primeiro prêmio, uma viagem de sete dias para o Pantanal, com um acompanhante, translado e estada, foi para a professora Claudia Schemes, de Novo Hamburgo. Associada do Sinpro/RS desde 1987, ela é professora da Feevale e teve como número sorteado o 22319. O segundo prêmio, um microcomputador Pentium IV, foi para Alzira Cledy Diesel Konrat, professora da URI/ Santo Ângelo, do município de Giruá. Sorteada com o número 02185, ela é sócia do Sinpro/RS desde 1996. Já a terceira recompensa, um notebook 1Ghz, foi para a professora Karen da Costa Sippel, da escola Educar-se de Santa Cruz do Sul. Sócia do sindicato desde 2002, Karen foi contemplada através do número 28119.

No dia 5 de julho será realizado, também pela Loteria Federal, o sorteio da segunda recompensa, para a qual concorrem todos os sócios sindicalizadores: uma viagem para Fernando de Noronha, com escala em Recife, sendo dois pernoites em Recife e cinco pernoites em Fernando de Noronha, com direito a um acompanhante, translado e estada. Mas as premiações continuam. Até o dia 18 de julho, todos os sócios que sindicalizarem 10 ou mais colegas ganharão um celular Motorola V120t, sendo que, até o fechamento desta edição, 14 professores já haviam sido contemplados com o celular.

Além de Porto Alegre, algumas regiões de atuação do Sinpro/RS se destacaram por atingir índices altos de sindicalização e outras, por terem superado suas metas: como, por exemplo, as regiões de Rio Grande, Uruguaiana, Santo Ângelo, São Leopoldo, Santa Cruz e Bento Gonçalves.

Devolução do Imposto Sindical

Desde o mês de junho, o Sinpro/RS está devolvendo aos professores sócios a parte que lhe cabe do imposto sindical. Terão direito à devolução, ainda neste ano, os professores já sindicalizados e os que se sindicalizarem até 17 de junho de 2003. Segundo Marcos Fuhr, há 11 anos o Sinpro/RS realiza a devolução do imposto sindical. “Essa renúncia de receita faz parte de uma política séria e coerente, que vem mudando o perfil da receita do sindicato, substituindo uma arrecadação compulsória por outra consciente e soberanamente decidida pela categoria”. Fuhr vai além e afirma que, com esta política, “o Sinpro/RS vem se antecipando às mudanças legais previstas na reforma sindical e trabalhista que começam a ser discutidas no Congresso Nacional”. O imposto sindical é uma contribuição obrigatória, instituída por Lei Federal, nos anos 40 e desconta um dia de salário no mês de março de todos os trabalhadores com carteira assinada. Do valor descontado do trabalhador, 60% é repassado (em maio, sem qualquer correção monetária) ao sindicato da categoria, 15% segue para a respectiva federação, 5% fica para a confederação e o restante é destinado ao Ministério do Trabalho.

Marcado .Adicionar aos favoritos o permalink.
© Copyright 2014, Jornal Extra Classe - Todos os direitos reservados.

Os comentários estão encerrados.


CONTEÚDOS RELACIONADOS