Jornal Extra Classe - Jornalismo além da superfície
Nº 167 | Ano 17 | Set 2012
EXTRATO
LIVROS

Um teórico para as novas gerações

Por Gilson Camargo

Publicado pela primeira vez no México em 1969 e reeditado em alguns países latino-americanos sob ditaduras militares, sem nunca ter circulado no Brasil, o clássico do marxismo brasileiro Subdesenvolvimento e Revolução, de Ruy Mauro Marini, inaugura a coleção Pátria Grande – Biblioteca do Pensamento Crítico Latino-Americano. A iniciativa do Instituto de Estudos Latino-Americanos (Iela) da Universidade Federal de Santa Catarina visa resgatar autores e obras clássicas das ciências sociais na América Latina que fundaram o pensamento crítico latino-americano. As obras escolhidas são inéditas ou foram divulgadas apenas marginalmente no Brasil. Nada poderia definir melhor o pensamento do mineiro Ruy Mauro Marini. Subdesenvolvimento e revolução (Ed. Insular, 272 p.) tem apresentação de Nildo Ouriques, professor do Departamento de Economia e Relações Internacionais da UFSC e ex-presidente do Iela. Um dos mais importantes intelectuais brasileiros, Marini (1932–1998) foi fundador e dirigente da Política Operária (Polop) e escreveu Dialética e Dependência, tendo amargado um exílio de duas décadas após o golpe militar de 1964. No exílio, foi professor no México e no Chile e dirigiu o Movimento de Izquierda Revolucionária (MIR). Por isso, nunca foi reconhecido no Brasil e sua obra permaneceu censurada mesmo com o fim da ditadura. Suas teorias foram combatidas com a ajuda de liberais como Fernando Henrique Cardoso, José Serra e Celso Furtado, encarregados de minar o terreno de radicais de esquerda. Ironicamente, a teoria da dependência, que deu notoriedade a FHC, teve origem na adulteração de um conceito fundamental da teoria de Marini.

Not available

Not available

Publicado pela primeira vez no México em 1969 e reeditado em alguns países latino-americanos sob ditaduras militares, sem nunca ter circulado no Brasil, o clássico do marxismo brasileiro Subdesenvolvimento e Revolução, de Ruy Mauro Marini, inaugura a coleção Pátria Grande – Biblioteca do Pensamento Crítico Latino-Americano. A iniciativa do Instituto de Estudos Latino-Americanos (Iela) da Universidade Federal de Santa Catarina visa resgatar autores e obras clássicas das ciências sociais na América Latina que fundaram o pensamento crítico latino-americano. As obras escolhidas são inéditas ou foram divulgadas apenas marginalmente no Brasil.

Nada poderia definir melhor o pensamento do mineiro Ruy Mauro Marini.Subdesenvolvimento e revolução (Ed. Insular, 272 p.) tem apresentação de Nildo Ouriques, professor do Departamento de Economia e Relações Internacionais da UFSC e ex-presidente do Iela. Um dos mais importantes intelectuais brasileiros, Marini (1932–1998) foi fundador e dirigente da Política Operária (Polop) e escreveu Dialética e Dependência, tendo amargado um exílio de duas décadas após o golpe militar de 1964.

No exílio, foi professor no México e no Chile e dirigiu o Movimento de Izquierda Revolucionária (MIR). Por isso, nunca foi reconhecido no Brasil e sua obra permaneceu censurada mesmo com o fim da ditadura. Suas teorias foram combatidas com a ajuda de liberais como Fernando Henrique Cardoso, José Serra e Celso Furtado, encarregados de minar o terreno de radicais de esquerda. Ironicamente, a teoria da dependência, que deu notoriedade a FHC, teve origem na adulteração de um conceito fundamental da teoria de Marini.

Identidade coletiva

Filosofia e futebol: troca de passes

Not available

Not available

Filosofia e futebol: troca de passes (Sulina, 278 p.)
De Luiz Rohden, Marco Antonio Azevedo e Celso Cândido de Azambuja, essa obra reúne acadêmicos de diferentes especialidades – Sociologia, Comunicação, Filosofia, Educação Física e Psicologia –, que convidam o leitor a pensar filosoficamente o futebol. Os ensaios evidenciam como a ética, a estética e a ontologia, entre outras áreas da Filosofia, podem desvelar aspectos fundamentais e conduzir a novas interrogações sobre esse esporte – símbolo de uma suposta identidade coletiva.

Incursão pela poesia

Vidamundo

Not available

Not available

Vidamundo (Movimento, 96 p.)
Depois dos contos de ficção de Conto e Ponto, A curva da estrada e A viagem, o doutor em Letras e professor de Literatura Cícero Galeno Lopes incursiona pela poesia com o lançamento dessa coletânea de 67 poemas, alguns em espanhol, criados nos últimos cinco anos. A obra tem apresentação de Rafael Peruzzo Jardim.


Textos didáticos
 

Reflexões – Temas do cotidiano educacional

Not available

Not available

Reflexões – Temas do cotidiano educacional (Habilis, 120 p.)
O professor da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai (URI), campus Erechim, Idanir Ecco, recorre aos mais variados temas relacionados ao mundo da Educação e à sua experiência em sala de aula para propor aos leitores uma reflexão sobre as práticas pedagógicas.

Marcado .Adicionar aos favoritos o permalink.
© Copyright 2014, Jornal Extra Classe - Todos os direitos reservados.

Os comentários estão encerrados.


CONTEÚDOS RELACIONADOS