Jornal Extra Classe - Jornalismo além da superfície
Nº 201 | Ano 21 | Mar 2016
ENSINO PRIVADO
SINDICATO

Assembleia define reivindicações 2016

As negociações com o Sindicato Patronal (Sinepe/RS) acontecem a partir da segunda semana de março e definirão o reajuste salarial e as condições de trabalho dos professores da educação básica e da educação superior.

Começam no dia 8 de mar­ço as rodadas de nego­ciação salarial entre o Sinpro/RS e o Sinepe/RS para de­finir o reajuste salarial e as condi­ções de trabalho dos professores da educação básica e da educa­ção superior. Até o fechamento desta edição, os professores esta­vam definindo a pauta de reivin­dicações 2016 em 45 encontros, realizados em 26 cidades.

foto20

Foto: Ascom / SinproRS

Foto: Ascom / SinproRS

“É o grande momento de integra­ção da categoria com a sua repre­sentação sindical”, destaca Marcos Fuhr, diretor do Sinpro/RS. “A ex­pressão desta conexão se manifes­ta nas expectativas objetivas, que verbalizadas nos locais de trabalho chegam às reuniões do Sindicato”, destaca. A proposta de assembleia regionalizada tem como objetivo garantir a participação de mais pro­fessores neste processo decisório.

Entre os temas que foram sen­do levantados pelos professores na assembleia em todas as re­giões, além do reajuste salarial, estavam excesso de trabalho ex­traclasse, carreira docente, adoe­cimento, limitação do número de alunos por turma, valorização pro­fissional e equiparação salarial no ensino fundamental.

ASSISTENCIAL – A Assembleia Geral também deliberou sobre o percentual da contribuição assis­tencial, uma das fontes de recei­ta do Sindicato. As instituições de ensino deverão descontar, em favor do Sinpro/RS, o valor equi­valente a 3,5% de um salário de todos os professores empregados, associados ou não ao Sinpro/RS.

Marcado .Adicionar aos favoritos o permalink.
© Copyright 2014, Jornal Extra Classe - Todos os direitos reservados.

Os comentários estão encerrados.


CONTEÚDOS RELACIONADOS