Jornal Extra Classe - Jornalismo além da superfície
Nº 203 | Ano 21 | Mai 2016
ENSINO PRIVADO
FUNDAÇÃO LIBERATO

Segue impasse financeiro

Mais de 700 professores e estudantes da Fundação Escola Técnica Liberato Salzano Vieira da Cunha protestaram no dia 12 de abril, lotando o Plenarinho e a área externa, durante audiência pública da Comissão de Educação da Assembleia Legislativa (AL), em Porto Alegre. Os manifestantes são contrários à tentativa do governo de utilizar o dinheiro das mensalidades dos estudantes, destinado para custeio e investimento, para o pagamento de auxílio-refeição, transporte e creche, negociados com o Sinpro/RS.

Desde 2015, os recursos públicos que a Fundação Liberato recebe vêm sendo contingenciados, repercutindo na vida da escola técnica, que tem 52% de suas matrículas isentas. “O governo do estado insistiu na proposta de reposição de apenas um terço das perdas acumuladas da inflação e a alteração do Plano de Carreira Docente, com a redução das promoções pela metade”, destaca Amarildo Cenci, diretor do Sinpro/RS. O Sindicato já ingressou com ação judicial para que o direito dos professores seja observado.

Marcado .Adicionar aos favoritos o permalink.
© Copyright 2014, Jornal Extra Classe - Todos os direitos reservados.

Os comentários estão encerrados.


CONTEÚDOS RELACIONADOS