Jornal Extra Classe - Jornalismo além da superfície
Nº 210 | Ano 21 | DEZ 2016
ENSINO PRIVADO
ASSEMBLEIA

Professores definirão orçamento 2017 do Sinpro/RS

Em Assembleia Geral, a categoria definirá também as arrecadações e restituições e a agenda da Campanha Salarial 2017
Anualmente, a categoria discute e delibera sobre o orçamento do Sindicato

Foto: Igor Sperotto

Anualmente, a categoria discute e delibera sobre o orçamento do Sindicato

Foto: Igor Sperotto

Sindicato dos Professores do Ensino Privado do Rio Grande do Sul (Sinpro/RS) convocou os professores para Assembleia Geral, no dia 10 de dezembro, para avaliar e definir a previsão orçamentária 2017; as arrecadações e restituições e a agenda da Campanha Salarial 2017. A data-base da categoria é 1º de março. A Assembleia  será às 14h, na Sala de Eventos do Sindicato em Porto Alegre (Av. João Pes­soa, 919).

“Regularmente, a direção colegiada do Sinpro/RS discute com os professores, neste período do ano, a sustentação financeira do Sindicato, iniciativas e pro­jetos para o próximo período. A decisão coletiva da receita e da destinação dos recursos é marca registrada da entidade”, destaca Cecília Farias, diretora do Sinpro/RS, que a partir do início de janeiro, assumirá a Diretoria de Finanças do Sindicato.

Na proposta para 2017, novas políticas para atender às demandas dos professores, qualificação do atendimento nas Regionais do Sindicato, investimentos no sistema de cadastro e modernização das ferramentas de comunicação. “O Sinpro/RS está em constante contato com a categoria. Todo planejamento é construído para o atendimento cada vez mais especializado”.

IMPOSTO SINDICAL – A Assembleia decidirá sobre a proposta da direção da entidade de restituição do Imposto Sindical aos professores associados. “Esta política foi adotada há cerca de 20 anos na perspectiva de que são os professores, de forma voluntária que, associando-se ao Sindicato, colaboram com a sustentação das lutas decididas coletivamente”.

O Imposto Sindical é anual, equivalente a um dia de trabalho descontado de todo trabalhador, filiado ou não. Compulsório, é previsto no artigo 579 da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). Há duas décadas, o Sinpro/RS devolve aos professores associados a parte que lhe cabe deste imposto: 60%.

CAMPANHA SALARIAL – Para a definição da pauta de reivindicações, que será negociada com o Sinepe/RS em 2017, o Sinpro/RS realizará assembleias regionais no final de fevereiro e início de março, em Porto Alegre e nas 13 Regionais do interior do estado, em datas, horários e locais a serem divulgados.

Conforme Marcos Fuhr, diretor do Sinpro/RS, desde 2015 a aprovação das reivindicações formais para a negociação da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) foi transferida para o reinício das atividades letivas. A data-base da categoria é 1º de março. “Essa dinâmica mostrou que a Campanha Salarial fica mais compacta e conta com maior interesse e atenção dos professores por não coincidir com o final do ano letivo”, afirma Fuhr.

Marcado .Adicionar aos favoritos o permalink.
© Copyright 2014, Jornal Extra Classe - Todos os direitos reservados.

Os comentários estão encerrados.


CONTEÚDOS RELACIONADOS