Jornal Extra Classe - Jornalismo além da superfície
Nº 218| Ano 22 | OUT 2017
FRAGA
COLUNISTA

O piorrr

Ilustração: Rafael Sica

Ilustração: Rafael Sica


O pior já passou, mas no Brasil o pior é igual a metrô: passa um pior a cada 5 minutos. Se não passar é porque houve algum desencarrilhamento – do pior e do metrô, juntos ou um após o outro. Olha lá no fim do túnel – aquela luz negra é pior que a falta de luz no meio do túnel.

Não, não, o pior ainda não passou: a verba pra piorar o pior foi desviada pro atalho que vai de mal a pior, e o pior é que nesse país até os atalhos são mais longos que a via direta.
Ih, fiquei divagando e o pior já passou, só que passou em marcha à ré e a gente nem notou.

O pior já passou. Quer dizer, passou da hora de passar pra ser votado na Câmara, e o pior foi adiado pra votação semana que vem, enquanto o pior menos pior fica aí passando pra lá e pra cá.
O pior já passou, sim: seguia em vários carros-forte enquanto a população prestava atenção numas malinhas de dinheiro. E o pior é que ainda vai passar um comboio de caminhão-baú lotado de money. E o pior é que o Geddel passa bem.

O pior ia passar disfarçado de simpatizante do LGBT mas resolveu passar sem disfarce nenhum, enquanto gritava “a cura gay vem aí, a cura gay vem aí!” e espumava sua homofobia.

O pior já passou, dessa vez lá na Amazônia, ufa, porém passou tão rápido que deu a impressão de não ter ameaçado áreas protegidas e terras indígenas. Só que não: na Amazônia, quando o pior  parece abatido é porque o abate das matas foi menor do que o esperado.

O pior fez que ia passar nas penitenciárias, não foi porém acabou fondo! As facções acham que o pior vive aqui fora. E toda vez que parece que não vai piorar, os comandos dão ordens pra incendiar ônibus, matar rivais e espalhar chacinas pelo Brasilzão.

O pior já passou, e agora tem gente do governo de maquininha contadora na mão, registrando as vezes que o pior passa nos ministérios da fazenda, da saúde e da educação. Como o pior passa de hora em hora nesses locais onde o pior veio pra ficar, o pior é a perda do controle das passagens do pior. Dá até a impressão que o pior prefere o gerúndio, e assim vai passando.

O pior anunciou que pioraria, em forma de meteoro, mas em vez disso vieram só furacões e terremotos, embora no Brasil só desgoverno caía do céu.

O pior já passou mas como o país é mais plano do que a Terra é plana, piorou só temporariamente, que é o procedimento padrão pra piorar definitivamente. O pior ainda não passou nem vai passar é em certos locais. Na Rocinha, o pior se instalou há uma semana, e esta passou como se tivesse passado um mês.

Só no caso do Aécio o pior não piorou. Ele fora do Senado até melhorou o pior.

Marcado .Adicionar aos favoritos o permalink.
© Copyright 2014, Jornal Extra Classe - Todos os direitos reservados.

Os comentários estão encerrados.


CONTEÚDOS RELACIONADOS