Jornal Extra Classe - Jornalismo além da superfície
21/03/2017
MOVIMENTO

Militante do MST é morto em hospital no Pará

Da Redação
Pistoleiros invadiram hospital de madrugada para executar o agricultor

Reprodução

Pistoleiros invadiram hospital de madrugada para executar o agricultor

Reprodução

O militante do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra  (MST) Waldomiro Costa Pereira foi assassinado na madrugada de segunda-feira, 20, na UTI do Hospital Geral de Parauapebas, no Pará. O crime foi cometido por cinco homens encapuzados que invadiram a unidade de saúde por volta das 2h50, renderam seguranças, executaram Pereira com pelo menos oito tiros e fugiram utilizando motos. O agricultor estava internado desde sábado, quando foi ferido a tiros em seu sítio, no assentamento 17 de abril, em Eldorado dos Carajás. A polícia civil do Paraná instaurou inquérito e requisitou as imagens do circuito interno de vigilância do hospital.

Em nota, o MST cobrou que as investigações esclareçam o caso e destacou o alto índice de impunidade: “a ação de milícias criminosas em casos de assassinatos de trabalhadores no Pará impulsiona a violências deste tipo”. De acordo com o MST, o clima de “recorrente impunidade” estimula a violência: “há alto índice de impunidade que se tornou corriqueiro, bem como a ação de grupos de milícias criminosas. Diante da execução sumária praticada por assassinos dentro do Hospital Geral de Parauapebas sob vigilância das câmeras do hospital, esperamos que as autoridades tomem as providências necessárias para julgar tamanha brutalidade cometida por um estado de violência que representa a banalização da vida em nossa sociedade”.

Pereira era um dos sobreviventes do massacre de Eldorado dos Carajás, no qual 19 trabalhadores rurais sem-terra foram executados pela polícia militar em 1996, no Sudeste do estado.

Marcado .Adicionar aos favoritos o permalink.
© Copyright 2014, Jornal Extra Classe - Todos os direitos reservados.

Os comentários estão encerrados.


CONTEÚDOS RELACIONADOS