Jornal Extra Classe - Jornalismo além da superfície
06/04/2018
ESPECIAL
VIOLÊNCIA

O hospital comunicou a decisão na sexta-feira, 6 de abril, em seu perfil no Facebook, afirmando não aceitar comportamentos que desrespeitam a diversidade de opiniões
Por Valéria Ochôa

Foto: Foto: Marcelo Bertani | Agência ALRS

Foto: Foto: Marcelo Bertani | Agência ALRS


O Mãe de Deus, um dos maiores hospitais privados de Porto Alegre, afastou no dia 6 de abril o médico que agrediu a deputada estadual Manuela D’Ávila (PCdoB-RS) nas redes sociais. Manuela é pré-candidata à Presidência nas eleições de outubro próximo.

Em nota em sua página no Facebook, o hospital comunicou: “Somos mais de 2500 pessoas que não se sentem representadas por atitudes que agridem o próximo. O Hospital Mãe de Deus repudia e não aceita comportamentos que desrespeitam a diversidade de opiniões. O funcionário envolvido nas ofensas propagadas pelas redes sociais foi afastado hoje, 06/04/2018. #nãoaodesrespeito”.

Foto: Reprodução Facebook

Foto: Reprodução Facebook


As ofensas do médico Marcelo Folgierini foram feitas junto a postagens da deputada

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

em seu perfil no Twitter. Na quinta-feira, 5, Manuela postou um apelo por justiça no caso do assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, cometidos no Rio de Janeiro em uma emboscada no dia 14 de março. O médico comentou: “Em primeira ou segunda instância, sua vaca?”. Não foi a única vez que Fogierini fez comentários agressivos a Manuela. No post em que a deputada escreveu, logo após a execução de Marielle, informando que estava se dirigindo a São Bernardo do Cmapo para acompanhar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Folgierini respondeu à postagem dizendo “vai a merda”.

Procurada pelo jornal Extra Classe a deputada preferiu não se manifestar sobre o caso.

Marcado .Adicionar aos favoritos o permalink.
© Copyright 2014, Jornal Extra Classe - Todos os direitos reservados.

Os comentários estão encerrados.


CONTEÚDOS RELACIONADOS