Jornal Extra Classe - Jornalismo além da superfície
Nº 063 | Ano 7 | Jul 2002
EXTRATO

Ana Esteves

Contrariando a tradição, o circo deixará de ser itinerante. Pelo menos um deles. É o caso do Portal das Linguagens, um complexo cultural com mais de 5 mil metros quadrados abrigado por lonas de circo que será construído no Campus Central da Universidade de Passo Fundo. O custo total da obra ultrapassará os R$ 12 milhões. “A idéia teve origem nas Jornadas de Literatura com o Circo da Cultura que abriga o evento há vários anos” revela a coordenadora do projeto Tânia Rösing. De acordo com ela, o Portal será uma ampliação da proposta da Jornada, que busca a formação de leitores em múltiplas linguagens. “É o passo seguinte da caminhada desenvolvida durante as duas décadas de Jornadas e capacitará pessoas em diferentes manifestações culturais: dança, música, teatro, cinema, artes plásticas, fotografia, arquitetura e produção textual”, explica Tânia. Com o projeto será atendida ainda a demanda de infra-estrutura para realização da Jornada. “No ano passado tivemos a cidade de lona, que não nos deu garantia de proteção contra intempéries. É muita responsabilidade promover um evento com pouca garantia de local”, diz.

Croqui do Portal das Linguagens que será construído em Passo Fundo

Not available

Croqui do Portal das Linguagens que será construído em Passo Fundo

Not available

O Portal, cuja primeira etapa prevê a montagem de um circo para 6 mil pessoas e outros três circos menores para 500 pessoas, será direcionado para públicos variados, desde crianças, profissionais graduados, até idosos e pessoas com necessidades especiais. “O público será desde o aluno que ainda não tem o 1º Grau completo e que deseja fazer um curso de música, dança, até pós-graduandos, que contarão com as modalidades de ensino presencial e virtual”, conta. Segundo ela, a expectativa é de que a primeira fase seja concluída até agosto de 2003, próximo do período em que ocorrerá 10ª Jornada de Literatura.

Além do grande circo, que funcionará o ano todo oferecendo cursos e oficinas, o projeto arquitetônico prevê a construção de um teatro com mil lugares, uma local para feiras e eventos, escolas de artes circenses, dança e música, e uma torre para telecomunicações. O projeto está na fase de captação de recursos, pois já conseguiu a aprovação da Lei de Incentivo à Cultura estadual e está na espera da aprovação da LIC federal, buscando também recursos com empresas privadas e estatais do Rio Grande do Sul.

Marcado .Adicionar aos favoritos o permalink.
© Copyright 2014, Jornal Extra Classe - Todos os direitos reservados.

Os comentários estão encerrados.


CONTEÚDOS RELACIONADOS