Jornal Extra Classe - Jornalismo além da superfície
Nº 080 | Ano 9 | Abr 2004
EXTRATO

César Fraga

A companhia teatral Etceteraetal… adaptou Que raio de professora sou eu? (Ed. Scipione, 96 páginas), livro da escritora e pedagoga Fanny Abramovich (detentora da marca de 1 milhão de livros vendidos e 40 publicações que se dividem entre a didática e a literatura infanto-juvenil). Seguindo o formato de comédia romântica, Que Raio de Professora Sou Eu?, no teatro, fala sobre a vida de uma professora na faixa dos 30 anos que decide remexer no seu passado no dia da mudança de apartamento. O livro, apesar de escrito em 1990 (está na 6ª edição), ainda não perdeu o mote e sua atualidade: propõe de maneira divertida e crítica uma discussão acerca da prática docente, o que está muito bem adaptado no roteiro de Artur José Pinto. A peça que é dirigida por Nestor Monastério e estrelada pela atriz e professora do ensino privado Eloísa Palaoro, tratando, com fidelidade ao livro, das emoções, dos sonhos, dos pesadelos, dos amores e desamores, das frustrações e das realizações de uma mulher que, em um determinado tempo de sua vida, percebeu quais foram seus velhos erros e se pergunta: “Que raio de professora sou eu?”.

Enquanto arruma seus pertences, embrulhados para a mudança, ela faz uma reflexão sobre o que realizou e sobre o que nunca saiu do plano dos sonhos. Laura, a única personagem do espetáculo é uma professora de história idealista que acredita que não apenas sua matéria, como seu ofício podem ajudar a mudar o mundo e obviamente frustra-se com a realidade que a cerca. Ela relembra princípios, ideais, sentimentos e projetos de vida.
Vale lembrar que Fanny Abramovich escreveu este texto inicialmenete para leitores de 7ª e 8ª séries e declarou-se surpresa ao saber que a obra estava sendo utilizada em cursos de pós-graduação em Educação. A autora estará em Porto Alegre, a convite do Sinpro/RS, nos dias 4 e 5 de maio, quando assistirá à peça e ministrará palestra no projeto “Fome só de Saber”.

O espetáculo ocorrerá de 4 a 27 de maio de 2004, no Teatro Bruno Kiefer (Rua dos Andradas, 736). As apresentações acontecem às terças-feiras, 20h; quartas-feiras, 16h e 20h; e quintas-feiras, às 20h. Os ingressos custam R$ 8,00 para sócios do Sinpro/RS e R$ 16,00 para o público em geral. Informações: (51) 3226.2349 .

Marcado .Adicionar aos favoritos o permalink.
© Copyright 2014, Jornal Extra Classe - Todos os direitos reservados.

Os comentários estão encerrados.


CONTEÚDOS RELACIONADOS