Jornal Extra Classe - Jornalismo além da superfície
Nº 084 | Ano 9 | Ago 2004
ENSINO PRIVADO
NOVO HAMBURGO

No próximo dia 18 de agosto, os professores e funcionários da Fundação Escola Liberato Salzano Vieira da Cunha, de Novo Hamburgo, vão avaliar proposta de greve por tempo indeterminado. O indicativo da paralisação foi apontado no dia 21 de julho, quando ocorreu a última assembléia dos servidores. Eles também decidiram pela solicitação de audiências com o Governador Germano Rigotto e com a Comissão da Educação da Assembléia Legislativa, já apontadas pelo Fórum Liberato em julho. Na audiência com o governador, os professores e funcionários vão buscar uma solução para a defasagem de 30% dos salários dos últimos 24 meses, assim como investimentos para a Fundação Liberato.

Desde o ínicio do ano, os servidores da Liberatro estão realizando paralisações alternadas para chamar a atenção das autoridades e sociedade civil. Ao todo, foram seis paralisações, a última no dia 16 de julho, durante o Fórum pela Liberato. Participaram do Fórum professores, funcionários, dirigentes do Sinpro/RS, a direção da Fundação Liberato, representantes da Comissão de Educação da Assembléia Legislativa, além de vereadores e deputados estaduais, que garantiram apoio político às reivindicações dos servidores.

Marcado .Adicionar aos favoritos o permalink.
© Copyright 2014, Jornal Extra Classe - Todos os direitos reservados.

Os comentários estão encerrados.


CONTEÚDOS RELACIONADOS