Jornal Extra Classe - Jornalismo além da superfície
Nº 097 | Ano 10 | Nov 2005
MOVIMENTO

Da redação

Em dezembro deste ano, o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) comemora 50 anos de existência. Uma programação especial foi montada para as comemorações em vários estados do Brasil. A entidade presta assessoria econômica a um grande número de sindicatos em todo o país, subsidiando com informações as negociações salariais.

O Dieese é uma entidade com abrangência em todo o território nacional. Com sede em São Paulo, onde fica o Escritório Nacional, e em outros 15 estados, onde se encontram os Escritórios Regionais (entre eles o do Rio Grande do Sul), a entidade, que também conta com 21 subseções, foi criada em 22 de dezembro de 1955, em São Paulo, por um grupo de dirigentes sindicais que decidiram construir um organismo que fosse próprio dos trabalhadores e que os representasse. Atualmente, conta com 205 funcionários. De acordo com o Anuário dos Trabalhadores 2005, lançado no Estado no dia 28 de outubro durante as comemorações de aniversário da entidade, o Dieese “é um órgão unitário do Movimento Sindical Brasileiro destinado à produção e difusão de conhecimento e informação sobre o trabalho em um contexto multidisciplinar, tendo como instrumento de análise o método científico a serviço dos interesses da classe trabalhadora, sem prejuízo da diversidade das posições e enfoques sindicais”.

Para o atual presidente, Carlos Andreu Ortiz, um dos grandes méritos do Dieese é justamente o fato de ter conseguido conviver durante 50 anos com todas as correntes políticas, partidárias e sindicais. “Depois desse período ainda consegue se renovar e se aprimorar, e está sempre preparando os trabalhadores para os desafios, como as negociações com os sindicatos patronais”, complemen-ta. Ele classifica a entidade como um “instrumento dos trabalhadores”, já que exerce uma função de assessoria ao movimento sindical.

A busca pela produção de dados e informações que embasem as negociações coletivas (Sindicatos dos Trabalhadores com Sindicatos Patronais), como disse Ortiz, é um dos objetivos do Dieese. Esses dados são obtidos através da realização dos mais diversos tipos de pesquisas. A mais importante delas realizada até hoje é o cálculo do Índice de Custo de Vida (ICV), que se iniciou pouco depois da criação da entidade, em 1958. Além do cálculo do ICV, a Pesquisa Nacional da Cesta Básica, feita mês a mês, e a Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED), feita em conjunto com a Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados – o Seade –, também ganham destaque. Outros levantamentos também são realizados: mercado de trabalho, cálculo de salário mínimo, perfis da categoria, salário e remuneração, pesquisa de orçamento familiar, entre outras. Tais dados têm por meta produzir indicadores e análises sobre temas úteis aos trabalhadores, contribuindo para uma melhor compreensão da realidade brasileira.

Há mais de 20 anos na instituição, o economista e supervisor técnico do Escritório Regional do Rio Grande do Sul, Ricardo Franzói, afirma que o Dieese tem novas metas para o ano que vem. “O Dieese já cumpriu seu papel estratégico, principalmente quando passou a calcular o ICV. Outras pesquisas devem ser abordadas em 2006.” O novo tema da pesquisa já foi e ainda está sendo discutido nos escritórios regionais. A idéia é que se intensifiquem os trabalhos.

Alguns dos novos projetos já vêm sendo divulgados. Franzói destaca alguns que estão em andamento. No site do Dieese (www.dieese.org.br) está à disposição a Rede de Apoio à Negociação, um serviço de uso das entidades sindicais filiadas que tem por meta produzir e difundir o conhecimento sobre Negociação Coletiva (atualmente, o Departamento reúne mais de 400 entidades sindicais de todo o país e tem entre seus filiados as principais centrais sindicais, como a CUT e a Força Sindical). O outro projeto é o chamado Meu Salário, um sistema via internet que possibilita ao trabalhador brasileiro comparar seu salário com o trabalhador de outros países.

SEMINÁRIO – No dia 28 de outubro, em Porto Alegre, foram realizados no auditório do Sindicato dos Professores do Ensino Privado do Rio Grande do Sul (Sinpro/RS) o seminário Desenvolvimento com Distribuição de Renda, promovido pelo escritório regional do Dieese, e parte das comemorações dos cinqüenta anos da entidade. Na ocasião, foi apresentado o novo tema de pesquisa para o próximo ano. Também foi lançado o Anuário dos Trabalhadores de 2005, um conjunto de índices de preços e indicadores demográficos, sociais, sindicais, econômicos, de educação e de mercado de trabalho produzidos pela entidade e/ou em parceria com outras instituições (como o Seade, IBGE, etc). O evento contou com a presença de autoridades, membros e diretores do Dieese e lideranças sindicais. Conforme Elói Kirsten, diretor do Sinpro/RS e coordenador regional do Departamento, o Sindicato dos Professores, que é filiado à entidade desde abril de 1982, utiliza os estudos do Dieese que são de grande importância na elaboração de estratégias para as negociações com os sindicatos patronais, tanto para o Sinpro/RS como para os demais filados.

Marcado .Adicionar aos favoritos o permalink.
© Copyright 2014, Jornal Extra Classe - Todos os direitos reservados.

Os comentários estão encerrados.


CONTEÚDOS RELACIONADOS