Jornal Extra Classe - Jornalismo além da superfície
Nº 102 | Ano 11 | Mai 2006
FRAGA

O entomologista, apaixonado por insetos, e a etimologista, apaixonada pelas palavras, apaixonaram-se. Casados, tiveram um filho. Entre as paixões, apaixonou-se por ambas e nenhuma. Tornou-se entiomologista. Ele amava o vôo sem asas das palavras. Êntio, o colecionador vocabular.

Desde menino as insetabras o atraíram. Alerta, audição feito puçá de tule e visão de lupa, caçava Um som esvoaçante no quintal ou o rastejar numa página podia significar nova espécie numa espécie nova de ciência. E Êntio tinha certeza: assim como se fixava nelas, elas o espiavam. Senão, para quê tantos ocelos?

A primeira vez que notou olhos num termo foi em vôo. Ao fim do dia, a coleção de pares enchia páginas do caderno: abençôo, acôo, assôo, coou, dôo, ecôo, zôo. Organizou-se, a rasgar e alfinetar tudo numa caixa de sapatos com fundo de isopor. Etiquetou com critério. E pediu mais caixas à mãe. A ela, faltaram palavras: um cientista! Híbrido, mas era.

A pesquisa evoluiu quando contou comodoro. O dobro de olhos de dobro e olhos! Arrancou-a do jornal e a isolou numa caixa de charutos. Animado, mergulhou no Lello Ilustrado e emergiu com outros espécimes: forrobodó, borogodó, com antena, e borocoxô, de asinha. Das dezenas, se orgulha da raridade nas línguas portuguesa e espanhola: odontólogo. Da moldura na parede, ela o mira; ele a admira.

Tendo olhos, teriam organismo? Êntio confirmou com bugiganga. Barriguda que só ela. Logo em seguida achou geringonça e pregou-a junto dequinquilharia, penduricalho, badulaque, traquitana e parafernália. Seres com tantas patas e asas que mereciam vida além do linguajar e da escrita. E tititi e tipiti? Serifas fofocando na farinha não são.

Êntio tem armários com gavetas repletas. A bandeja com centenas de insetabras xifópagas (lufa-lufa, quero-quero, tim-tim, mexe-mexe, lero-lero, bate-bate, lenga-lenga, etc.) é das favoritas. Nesse templo, há gravações de discursos, declamações, conversas eruditas. Ali se ouve o zumbir de polissílabos adejantes. Seu pai, silencioso visitante, se orgulha da esmerada classificação.

Certa vez pegou engrenagem e gangrena e ficou com elas, vivas, na boca. E tanto as repetiu que, enroladas uma na outra, acasalaram: daí nasceugangrenagem, que, segundo Êntio, é uma infecção mecânica numa fábrica.

Agora ele quer um congresso mundial de entiomologistas. Já sabe que não está mais só nos estudos. Trocou e-mail com alguém de Portugal que afirma captar sons em farfalhar. Êntio experimentou com sussurrar. Não chega a ser uma cigarra, mas soa!

Marcado .Adicionar aos favoritos o permalink.
© Copyright 2014, Jornal Extra Classe - Todos os direitos reservados.

Os comentários estão encerrados.


CONTEÚDOS RELACIONADOS