Jornal Extra Classe - Jornalismo além da superfície
Nº 107 | Ano 11 | Out 2006
CULTURA
MÚSICA

Por César Fraga

A impressão de que o ouvinte estará com seus ouvidos deliciando-se com finos bombons sonoros já começa pela capa do CD, Delicatessen (Tratore/Barulhinho), que lembra uma caixa de chocolates. O álbum resgata com leveza um repertório pouco usual, apesar de clássico, do jazz surgido na costa oeste americana a partir de meados da metade do século passado. Tudo isso regado com bossa nova. O trabalho nasceu da vontade que o publicitário e aficionado por música Beto Callage tinha de produzir um disco que combinasse o clima intimista das cantoras de jazz dos anos 1950 com a simplicidade refinada da bossa nova. O encontro com o violonista Carlos Badia – que assina arranjos e direção musical – foi o primeiro passo. Seguiu-se da descoberta de Ana Kruger, a cantora que materializou o conceito. Completam o time de músicos o contrabaixista Edu Martins e o baterista Mano Gomes. O disco conta com as participações especiais de Chico Ferreti ao piano e Luiz Fernando Rocha no flugelhorn. O quarteto recria 12 standards do jazz de nomes como Duke Ellington, Burke & Webster, George & Ira Gershwin e Ray Noble, entre outros. Clássicos como Angel Eyes, In a mellow tone, Black Coffe, In a Sentimental Mood, The very thought of you, Do it again e The touch of your lips, além de duas composições de Carlos Badia e Beto Callage, Todos os dias e Setembro, as únicas cantadas em português. O grupo se apresenta no dia 09 de novembro, no Theatro São Pedro (Porto Alegre/RS); nos dias 13 e 14 de novembro, no Notorious Bar (Buenos Aires/Argentina), em 21 de novembro, no Bourbon Street Music Club (São Paulo/SP); 23 de novembro, no Mistura Fina (Rio de Janeiro/RJ); dia 19 de novembro, no Vecchio Jorge, em Florianópolis/SC. Mais informações: (www.barulhinho.com.br).

Bataclã FC em terceiro CD

Chega ao mercado o terceiro álbum de carreira da banda porto-alegrense, da beira do Guaíba, Bataclã FC (Tarrafa). Trabalho engajado, assim como a banda, que participa de várias iniciativas de cunho social, transportando para o sul o mesmo conceito cravado pelo Mangue Beat de Chico Science e Nação Zumbi, porém com personalidade sulista e som mundial. Grupo que já começou consistente, mostra neste novo trabalho, ainda mais maduro que os anteriores, uma marca cada vez mais própria e identificável. A melhor definição é da própria banda sobre si mesma: “Palavras em forma de batuque; violões que choram e guitarras que gritam; batucada em feitio de oração; toca- discos com levadas brasileiras, futebol, alegria, gaita, couro de cavalo, peso e poesia: isso é o Bataclã Faz de Conta. O grupo investe numa proposta de música essencialmente brasileira, universal, mestiça, como a gente desse lugar, meio índia, açoriana, européia e africana”. Esta definição e outras informações estão no site (www.bataclafc.com.br). O lançamento acontecerá no Bar Ocidente, na capital, no dia 26 de outubro. (César Fraga)

TEATRO
Uso racional de energia

O Programa de Eficiência Energética Luzes da Cidade da Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE), em sua terceira edição, lançou no dia 19 de setembro o espetáculo de teatro itinerante Cheganças, visando ra-cionalizar o uso de energia elétrica e estimular a preservação do meio ambiente. O espetáculo conta a relação da família fictícia Hertz Voltz com a eletricidade. Nesta edição, foram adotadas linhas de ação educativas voltadas aos professores para estimular o consumo consciente e adequando de energia, evitando o desperdício. Fazem parte da iniciativa o seminário de integração, a 1ª Mostra de Experiência Energética – Tá ligado!, exposição de projetos e trabalhos de alunos, a criação de um espaço exclusivo na web para os professores e o material didático-pedagógico composto por revista ilustrada e um CD com apresentação do Luzes da Cidade, um programa da rádio da CEEE que tira dúvidas de seus ouvintes sobre a utilização apropriada da energia elétrica e músicas, como o Xote do Cabo de Cobre. Serão visitados mais de 30 municípios da área de distribuição da CEEE até janeiro de 2007 nas regiões Sul e Sudeste do Estado, totalizando 180 apresentações gratuitas em escolas, praças e parques. Mais informações no site www.programaluzesdacidade.com.br. (Daniela Santos)

Marcado .Adicionar aos favoritos o permalink.
© Copyright 2014, Jornal Extra Classe - Todos os direitos reservados.

Os comentários estão encerrados.


CONTEÚDOS RELACIONADOS