Jornal Extra Classe - Jornalismo além da superfície
Nº 108 | Ano 11 | Nov 2006
CULTURA
EXPOSIÇÃO

Conta a lenda que, no início da noite, o Boto transforma-se em um belo rapaz forte, alto, bronzeado, vestido de branco e muito perfumado. Misterioso, ele chega nas festas juninas da Amazônia, encanta as moças e escolhe a mais bonita. De madrugada, ele desaparece sem deixar pistas. Dizem que quando some é porque ganhou novamente sua forma de Boto. Na forma humana, usa sempre um chapéu para que ninguém veja sua cabeça, comum aos botos.

Em Porto Alegre, na Galeria de Arte da Fundação Ecarta, o Boto, ao lado da Vitória-Régia, da Matinta Perera, do Boitatá, do Negrinho do Pastoreio e do Curupira, surge na favela, com o estereótipo do bom malandro, vestido de branco e galanteador. Os trabalhos integram a mostra Toy Art, que tem referências na arte urbana, no desenho e na moda, utilizando uma técnica que mistura materiais alternativos e o trabalho manual. ‘A natureza, os parques, os seres elementais da floresta – uma observação poética’ é o tema da exposição que retrata em formato de brinquedo e em uma ambientação urbana os seres do folclore brasileiro.

Esta é a primeira exposição de Toy Art do Estado, carregada de expressão da arte de rua. A exposição foi inaugurada no dia 27 de outubro, com a curadoria de Gustavo e Otávio Pandolfo (conhecidos internacionalmente como os gêmeos) e Fabiana Menini, e conta com trabalhos inéditos de seis jovens grafiteiros gaúchos: Pedra, Lhidia, Jotape Pax, Victória, Lucas Anão e Sirilo. A visitação é de terças a domingos, das 10h às 19h, até 31 de janeiro de 2007.

A exposição integra o projeto Identidade de Rua 2006, do Instituto Trocando Idéia em parceria com o Trensurb e a Fundação Ecarta.

O projeto tem o apoio do Sinpro/RS, Entreato Pub, Cult Restaurante, Colorgin, Gráfica Relâmpago e Lagarto Tatto.

PARCERIA – A partir desta exposição, o Azul Cobalto Café, localizado na rua Lima e Silva, 744, no Bairro Cidade Baixa, passa a estender para seu espaço as mostras da Galeria de Arte da Ecarta. Nesta edição, está expondo a pintura em grafite que teve como suporte um manequim.

Saiba mais sobre a Fundação Ecarta e seus projetos no site www.fundacaoecarta.org.br (Gilson Camargo e Valéria Ochôa).

 

Marcado .Adicionar aos favoritos o permalink.
© Copyright 2014, Jornal Extra Classe - Todos os direitos reservados.

Os comentários estão encerrados.


CONTEÚDOS RELACIONADOS