Jornal Extra Classe - Jornalismo além da superfície
Nº 119 | Ano 12 | Nov 2007
ENSINO PRIVADO
PRÊMIO EDUCAÇÃO RS

O troféu Pena Libertária foi entregue aos vencedores da edição 2007 em cerimônia realizada no auditório da sede estadual do Sinpro/RS, em Porto Alegre, no dia 19 de outubro. Os agraciados foram escolhidos entre as 76 indicações deste ano: 21 profissionais, 36 projetos e 19 instituições. Já em sua 10ª edição, a premiação, instituída pelo Sinpro/RS, é um reconhecimento aos profissionais, projetos e instituições comprometidos com a Educação de qualidade, desenvolvimento da cidadania, democratização da sociedade e acesso da população ao conhecimento e à Educação, além da relação das propostas educacionais com a comunidade. “Esperamos que a Pena Libertária seja simbolicamente estendida a todos os profissionais que superam as adversidades e fazem a diferença na Educação”, ressaltou Cecília Farias, diretora do Sinpro/RS e coordenadora do Prêmio Educação RS.

PROFISSIONAL – A professora Juracy Saraiva, de Novo Hamburgo, foi agraciada na categoria Profissional pelo trabalho de formação de leitores e de estímulo às políticas públicas educacionais focadas no imaginário infanto-juvenil. Doutora em Teoria Literária pela PUCRS e pós-doutorada pela Unicamp, Juracy publicou o livro Papeles Sueltos, pela Embaixada do Brasil no Peru e é co-autora, com Ernani Mügge, de Literatura na Escola – Propostas para o Ensino Fundamental. Atualmente leciona no Centro Universitário Feevale e atua como consultora das secretarias de Educação de Dois Irmãos e Morro Reuter. “Há uma relação forte entre o domínio da leitura e as condições econômicas. Nosso país é pobre, atrasado e violento porque não valoriza a Educação”, apontou, convidando os professores a reconhecer o poder da palavra em sua missão de educadores “para abrir novos horizontes aos seus alunos”. O troféu foi entregue pelo diretor do Sinpro/RS, Marcos Fuhr.

PROJETO – O Horto Educativo Conhecendo a Flora Regional, criado pela Escola Estadual de Ensino Fundamental Arthur Brum, de Cruz Alta, foi premiado na categoria Projeto pelo resgate e divulgação das espécies nativas da região e formação de um banco genético de sementes. Além do cultivo de 30 espécies de árvores nativas, a escola mantém uma horta que fornece legumes e verduras para a merenda escolar. A cada semana, uma turma de alunos faz uma visita orientada pelos professores ao horto e trabalha em sala de aula os conhecimentos adquiridos. Ao receber o troféu das mãos da diretora do Sinpro/RS Regional Cruz Alta, Neloá Farias, a diretora da escola, Fátima Jardim, explicou que objetivo do projeto é uma mudança de comportamento da comunidade em relação ao meio ambiente.

INSTITUIÇÃO – A Associação Centro de Promoção do Menor Santa Fé (ACPMen), de Caxias do Sul, vencedora na categoria Instituição, acolhe crianças e jovens dos 5 aos 18 anos em situação de risco social, oferecendo assistência humana, religiosa, cultural, recreativa, educacional e pré-profissionalizante. A ACPMen foi fundada em fevereiro de 1978 por iniciativa de congregações religiosas de Caxias do Sul e atende em média 550 crianças e jovens no contraturno escolar. “O Prêmio Educação representa o reconhecimento a um trabalho coletivo que tem preparado uma enorme população para acessar seus direitos e sua cidadania com consciência e protagonismo”, enfatizou a secretária da ACPMen, Maria Isabel Susin. O troféu foi entregue por Teresinha Filippon, diretora do Sinpro/RS Regional Bento Gonçalves.

Marcado .Adicionar aos favoritos o permalink.
© Copyright 2014, Jornal Extra Classe - Todos os direitos reservados.

Os comentários estão encerrados.


CONTEÚDOS RELACIONADOS