Jornal Extra Classe - Jornalismo além da superfície
Nº 121 | Ano 13 | Mar 2008
ENSINO PRIVADO
NEGOCIAÇÃO COLETIVA 2008

Da Redação

Uma das principais diferenças da Negociação Coletiva de 2008 em relação aos anos anteriores é o desmembramento da pauta, proposta ao Sindicato patronal, com negociações distintas para a Educação Básica e a Educação Superior. “Com pautas diferenciadas estamos dando maior legitimidade para as representações dos dois níveis. O objetivo é mergulhar nas questões específicas de cada um trazendo benefícios aos professores e conseqüntemente à qualidade de ensino”, afirma Celso Floriano Stefanoski, diretor do Sinpro/RS.

Com o slogan “Professor precisa de tempo para ser professor”, a Campanha
da Negociação Coletiva 2008 alerta para o aumento do trabalho não-remunerado, sobrecarregando os educadores e prejudicando a qualidade de ensino. “A atividade do professor, por natureza, extrapola os limites da sala de aula”, lembra Stefanoski. No entanto, o diretor ressalta a necessidade das instituições oferecerem condições e tempo de trabalho remunerado para essas funções.

Entre as atividades que não estão sendo remuneradas, o Sinpro/RS destaca: atualização de conteúdos para sites, lançamento de notas em bancos de dados, Ensino a Distância (EAD), preparação de aulas, deslocamento entre cidades, reuniões, pesquisa e qualificação e preparação e correção de avaliações.

A pauta de reivindicações, aprovada em dezembro em assembléia geral dos professores, foi entregue ao Sinepe/RS no dia 14 de janeiro. É possível acompanhar a evolução da Negociação Coletiva 2008 pelo site www.sinprors.org.br/campanhasalarial2008 e pelos demais veículos de comunicação do Sindicato: newsletter, Boletim Período Livre e Extra Classe.

Marcado .Adicionar aos favoritos o permalink.
© Copyright 2014, Jornal Extra Classe - Todos os direitos reservados.

Os comentários estão encerrados.


CONTEÚDOS RELACIONADOS