Jornal Extra Classe - Jornalismo além da superfície
Nº 130 | Ano 13 | Dez 2008
EDUCAÇÃO
PÓS-CONSTRUTIVISMO

Por Grazieli Gotardo

Uma parceria entre o Colégio Santa Rosa de Lima, de Porto Alegre, e o Grupo de Estudos sobre Educação Metodologia de Pesquisa e Ação (Geempa), está implantando de forma inédita no Rio Grande do Sul proposta pedagógica do pós-construtivismo (do Geempa) em uma escola da rede particular de ensino.

A instituição, que desde 1982 é gerida por uma fundação constituída e gerenciada por pais de alunos e que não possui fins lucrativos, busca na parceria uma revitalização ensino e ampliação do número de alunos. “Todos os anos as escolas privadas estão perdendo alunos. Aqui não é diferente. Então reunimos alguns pais para pensar o que poderíamos fazer para revigorar o Santa Rosa”, explica Karla de Siqueira, Presidente da Diretoria Executiva da Fundação Santa Rosa de Lima.

Foi assim que surgiu o nome da Professora Esther Grossi, fundadora do Geempa, instituição com 38 anos de existência, que há dez adotou o pós-construtivismo, conjunto de idéias pedagógicas do teórico Lev Vygotsky. A primeira novidade está no fato de ser uma escola particular, visto que o Geempa já atua na rede pública de ensino e está hoje em escolas de 20 municípios gaúchos.

“O pós-construtivismo prevê que todos podem aprender e que aprendem juntos, ou seja, o ato de aprender é um fenômeno social. Por isso a questão do grupo é tão importante. O aluno não pode faltar, pois estará prejudicando todo o grupo”, destaca a professora Esther Grossi.

A segunda novidade será a implantação da metodologia em todo o Ensino Fundamental e Médio, visto que na prática o Geempa trabalha apenas com Educação Infantil, 1º e 2º séries do Ensino Fundamental.

A expectativa da diretoria da escola é a total revitalização. “Queremos que Porto Alegre reconheça o Santa Rosa como um colégio que proporciona conhecimento, com um projeto pedagógico diferenciado, preocupado em formar um cidadão consciente. Chamamos de uma escola que Porto Alegre ainda não viu. Nós também não. E a Esther também não viu”, relata a diretora.

“O Geempa está assumindo a proposta pedagógica da escola e vai fazer a formação dos professores das outras séries. Vamos construir juntos, vamos fazer o caminho andando”, completa Esther.

Marcado .Adicionar aos favoritos o permalink.
© Copyright 2014, Jornal Extra Classe - Todos os direitos reservados.

Os comentários estão encerrados.


CONTEÚDOS RELACIONADOS