Jornal Extra Classe - Jornalismo além da superfície
Nº 132 | Ano 14 | Abr 2009
ENSINO PRIVADO
NEGOCIAÇÕES COLETIVAS 2009

Os professores do ensino privado do Rio Grande do Sul avaliarão, em assembleia geral, no dia 18 de abril, a proposta para Acordo negociada entre Sinpro/RS e o Sinepe/RS. O encontro será na Sede estadual do
Da Redação

A proposta prevê reposição integral da inflação do período (março de 2008 a fevereiro de 2009), medida pelo INPC, de 6,25%, retroativo a 1º de março; a manutenção de todas as cláusulas sociais da Convenção Coletiva 2008, com a correção dos valores monetários pelo percentual do reajuste salarial.

O Sinpro/RS e o Sinepe/RS, por meio de uma comissão paritária, darão continuidade, ao longo de 2009, às discussões relativas à s condições de trabalho dos professores, além de fazer a revisão técnica da atual redação da Convenção Coletiva. “As negociações não podem ficar restritas ao período da data-base. Queremos que a Comissão estabeleça um diálogo efetivo sobre as questões que afligem os professores e precarizam as condições de trabalho, preparando, assim, a negociação de 2010”, observa Marcos Fuhr, diretor do Sinpro/RS. Segundo a direção do Sinpro/RS, a conjuntura econômica dificultou o exercício efetivo da negociação neste ano. “Desde o início, o Sinepe invocou a crise mundial e seus reflexos na economia brasileira para não discutir efetivamente a pauta de reivindicações
dos professores.”

PAUTA DA ASSEMBLEIA – No encontro do dia 18, também estará em pauta a confirmação do percentual da Contribuição Assistencial, bem como o seu período para desconto; a definição da política de mensalidade dos associados que não descontam em folha de pagamento; a formalização da política de devolução do Imposto Sindical aos associados; a eleição dos delegados do Sinpro/RS para o 7º Congresso Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimento de Ensino, que acontecerá de 28 a 30 de agosto, em São Paulo, a eleição dos delegados para o 12º Congresso Estadual da CUT, de 19 a 21 de junho, em Porto Alegre, e o 10ª Congresso Nacional da CUT, 3 a 8 de agosto, no Expocenter, em São Paulo.

EDUCAÇÃO INFANTIL

No dia 25 de abril, os professores das escolas que atuam exclusivamente com Educação Infantil no Rio Grande do Sul realizam assembleia-geral na sede estadual do Sinpro/RS. Os docentes irão definir as pautas de reivindicações dos segmentos que compõem a categoria, inclusive das instituições comunitárias, e também deliberar sobre a Contribuição Sindical. A database dos professores da Educação Infantil é 1º de maio. “O Sinpro/RS tem alertado para a obrigatoriedade da contratação de professores para atuação na Educação Infantil, pois muitas escolas contratam, de forma irregular, professores como técnicos em desenvolvimento infantil, instrutores ou outras denominações. O entendimento do Sindicato é que as crianças de zero a cinco anos e 11 meses também têm direito a um professor, uma vez que a Educação Infantil consiste na primeira etapa da Educação Básica”, destaca Norberto Vieira, diretor do Sinpro/RS.

PROFESSORES DE IDIOMAS

Os professores das escolas privadas de idiomas do estado aprovaram em assembleia realizada no início deste mês a pauta de reivindicações que será negociada com o Sindicato patronal já na segunda quinzena de abril, com vistas à Convenção Coletiva de Trabalho 2009 específica da categoria. A data-base dos professores das instituições de idiomas é 1º de abril.

Marcado .Adicionar aos favoritos o permalink.
© Copyright 2014, Jornal Extra Classe - Todos os direitos reservados.

Os comentários estão encerrados.


CONTEÚDOS RELACIONADOS