Jornal Extra Classe - Jornalismo além da superfície
Nº 135 | Ano 14 | Jul 2009
ENSINO PRIVADO
UERGS

Até o fechamento desta edição, em 30 de junho, a negociação salarial 2009 da Uergs seguia sem uma definição. Em assembleia realizada no dia 27 de junho, os docentes recusaram a proposta do governo do Estado e elaboraram uma contraproposta reivindicando: 4% de reajuste em junho; 18 vales-refeição e acordo assinado até março de 2010, quando se retomam as negociações. A negociação se estende desde março e, inicialmente, a proposta do governo era de reajuste zero. Na ultima reunião, os representantes do Gabinete de Assessoramento Especial do Estado (GAE) propuseram: 3% em junho e acordo até maio de 2010.

DENÚNCIA NO MP – O Sinpro/RS e a Associação dos Docentes da Uergs – Aduergs entregaram, no final de junho, denúncia no Ministério Público do Trabalho sobre as ilegalidades cometidas na Uergs pela atual Reitoria e o não cumprimento do Estatuto. O MP assumiu o compromisso de dar um retorno da situação.

Ato Público – Mais de 200 pessoas entre alunos, professores e funcionários realizaram, no dia 26 de junho, um Ato Público em Defesa da Uergs, em Porto Alegre, com saída em frente à Praça da Matriz em direção à Reitoria da Universidade. O Ato foi idealizado pelo DCE, com apoio do Sinpro/RS e Aduergs, que vêm denunciando as condições caóticas em que se encontra a Uergs por conta do reduzido quadro docente, infraestrutura precária e abandono de unidades, inexistência de Plano de Carreira e excesso de Cargos de Confiança do governo estadual.

Marcado .Adicionar aos favoritos o permalink.
© Copyright 2014, Jornal Extra Classe - Todos os direitos reservados.

Os comentários estão encerrados.


CONTEÚDOS RELACIONADOS