Jornal Extra Classe - Jornalismo além da superfície
Nº 152 | Ano 17 | Abr 2011
EXTRAPAUTA

A 8ª edição da Bienal do Mercosul, que ocorre de 10 de setembro e 15 de novembro em todo o estado, terá como tema o território e sua redefinição crítica a partir de uma perspectiva artística. O evento reunirá cerca de cem artistas de diversos países que tratam de tópicos relevantes para essa discussão: mapeamento, colonização, fronteira, aduana, alianças transnacionais, construções geopolíticas, localidade, viajantes científicos, nação e política. Um dos projetos-chave é a criação da Casa M, um espaço de encontro para a comunidade artística local, pessoas interessadas em arte e cultura, professores e estudantes de arte e áreas afins.

Mais de dez cidades gaúchas receberão artistas, obras, exposições e atividades pedagógicas, entre as quais Bagé, Caxias do Sul, Ijuí, Montenegro, Pelotas, Santa Maria, Santana do Livramento, São Miguel das Missões e Teutônia. Em Porto Alegre, serão realizadas as exposições Geopoéticas e Cadernos de Viagem, no Cais do Porto, Além Fronteiras, no Margs, e a exposição do artista homenageado, o chileno Eugenio Dittborn, no Santander Cultural. Nove locais do centro da capital abrigarão a exposição Cidade Não Vista, que chama a atenção para lugares que habitualmente não são percebidos pela população. Outro diferencial desta edição: o Projeto Pedagógico estará presente em toda a estrutura conceitual. Mais informações e programação em www.bienalmercosul.art.br.

Armazéns do Cais do Porto: coração da Bienal

Foto: Eduardo Seid / indicefoto.com / divulgação

Armazéns do Cais do Porto: coração da Bienal

Foto: Eduardo Seid / indicefoto.com / divulgação

Professores paralisaram em Minas Gerais

Os professores da rede privada de Belo Horizonte e região Metropolitana da capital mineira paralisaram suas atividades por uma semana, de 22 a 29 de março, por melhores condições de trabalho e de salário. O fim da greve foi decidido em assembleia, após mediação do Ministério Público do Trabalho, que sugeriu um reajuste de 8%. Segundo o Sinpro Minas, 60% das escolas da capital aderiram à greve.

A proposta do MPT prevê ainda a renovação da atual Convenção Coletiva de Trabalho com retroatividade a 1º de fevereiro e a criação de uma comissão intersindical para, em 90 dias, tratar de outras reivindicações. A categoria reivindica a equiparação dos pisos da Educação Infantil, regulamentação da EaD, seguro de vida, mudança da data-base e vigência da CCT. Uma comissão do Sinpro Minas irá investigar denúncias de assédio moral e substituição de professores durante a greve.

ANHANGUERA – A Anhanguera Educacional obteve um lucro líquido de R$ 39,3 milhões no último trimestre de 2010. Em 2009, a companhia, que tem ações na Bovespa e precifica seus alunos aos acionistas, tivera um prejuízo de R$ 3,8 milhões. Com mais de 300 mil alunos em faculdades espalhadas em sete estados, o grupo atua também no RS, onde adquiriu instituições em Passo Fundo, Santa Maria, Rio Grande, Pelotas e Porto Alegre. Em fevereiro, o MEC acusou a rede de induzir seus alunos a acreditarem que suas unidades fazem parte de uma única instituição e determinou que o site e as campanhas publicitárias do processo seletivo da Anhanguera passem a informar o nome comercial de cada unidade.

Adicionar aos favoritos o permalink.
© Copyright 2014, Jornal Extra Classe - Todos os direitos reservados.

Os comentários estão encerrados.