Jornal Extra Classe - Jornalismo além da superfície
Nº 157 | Ano 17 | Set 2011
EDITORIAL

Seguindo a orientação da OMS, organizações não-governamentais lutam para sensibilizar governo e parlamentares no sentindo de restringir ainda mais a propaganda de cigarros e bebidas alcoólicas por considerar que atingem diretamente crianças e adolescentes. O fumo, mesmo com as proibições da década passada, ainda explora habilmente os pontos de venda, embalagens e ações promocionais em busca de jovens fumantes. Já o álcool tem a publicidade autorregulamentada, porém, não segue sequer as próprias regras que criou. Na opinião de especialistas, a razão é simples, ambas as indústrias dependem do consumo precoce para sobreviver e apostam altas cifras para criar um ambiente favorável para suas marcas entre seus futuros consumidores. É o que aborda a reportagem de capa desta edição.

Na entrevista do mês, o cineasta Silvio Tendler fala sobre seu novo documentário, O veneno está na mesa, que mostra a liberdade de ação das indústrias de agrotóxicos no país, a submissão dos produtores ao uso de venenos na lavoura e os efeitos que essas substâncias provocam na saúde dos consumidores. O país é o maior consumidor de agrotóxicos do planeta e a maioria dos venenos comercializados livremente no Brasil já foram banidos de outros países, inclusive daqueles onde são fabricados. Com depoimentos de especialistas, ambientalistas, agricultores vitimados por intoxicação e até mesmo a manifestação de parlamentares da bancada ruralista que defendem as indústrias químicas com unhas e dentes no Congresso, o filme torna visível uma dura realidade, em que o brasileiro consome mais de 5 litros de agrotóxicos por ano.

No encerramento da série sobre as condições de degradação do Sinos, o Extra Classe traz os resultados parciais de uma coleta de dados sobre a qualidade da água, feita pelo Ministério Público em diversos pontos do rio. Esse levantamento coloca em xeque o jogo de empurra entre os municípios, ao apontar os índices de contaminação industrial e doméstica de cada cidade da Bacia e estipular medidas punitivas para os maiores poluidores.

Destaque ainda para a reportagem de Economia que traça um panorama do nível de comprometimento do estado com dívidas, uma realidade que compromete os investimentos e a qualidade dos serviços públicos. Na editoria Ideias, uma abordagem inédita sobre a participação de insurgentes da revolução baiana Sabinada na Guerra dos Farrapos e os bastidores da fuga de Bento Gonçalves do Forte do Mar, em Salvador. Completam a edição a cobertura de Educação, Cultura os colunistas do Extra Classe.

Boa leitura.

Cartas

Muito esclarecedora a reportagem O RS quadro a quadro da jornalista Flavia Bemfica. Temos a ideia errada de que somos mais éticos, mais politicamente conscientes em relação aos demais estados brasileiros. Pelo contrário, somos preconceituosos e bairristas. Precisamos definitivamente desmascarar a história gaúcha que nos vendem. Para superarmos esta crise, é fundamental que nos olhemos de frente e que nosso projeto de estado seja para o bem comum.

Virginia Toledo – Professora

Adicionar aos favoritos o permalink.
© Copyright 2014, Jornal Extra Classe - Todos os direitos reservados.

Os comentários estão encerrados.