Jornal Extra Classe - Jornalismo além da superfície
Nº 177 | Ano 18 | Set 2013
EDITORIAL

Na edição de agosto do jornal Extra Classe, o tema da nossa reportagem de capa é a segurança pública. O debate sobre a mudança de modelo cresceu no Brasil após as manifestações de junho e julho, em grande parte impulsionadas, em seu início, como resposta às arbitrariedades impostas pela polícia paulista e de outras capitais, conforme os manifestos foram se espalhando.

Os argumentos contra a desmilitarização e/ou de mudança ideológica das polícias também ganhou força com o desaparecimento do pedreiro Amarildo de Souza, morador da Rocinha, depois de ser levado por policiais para uma UPP no dia 14 de julho passado. A frase “Cadê o Amarildo?”, transformou-se em símbolo do questionamento do papel da polícia e do Estado diante da proteção de seus cidadãos. Desse debate surge a questão que permeia nossa reportagem. As polícias devem priorizar a proteção do Estado ou da cidadania?

Historicamente, os movimentos sociais organizados convivem com o legado autoritário que vem do período da ditadura militar, por sua vez herdado de modelos anteriores que está impregnado no aparato de segurança pública em todos os níveis. Em resposta aos pedidos de mudança e das evidências que atestam essa necessidade, de um lado a ONU recomenda a extinção da PM, de outro, parlamentares propõem reformas aos modelos. Porém, sabese que sempre que se propôs qualquer mudança, as polícias respondem com represálias e forte lobby para manter tudo como está.

Adicionar aos favoritos o permalink.
© Copyright 2014, Jornal Extra Classe - Todos os direitos reservados.

Os comentários estão encerrados.