Jornal Extra Classe - Jornalismo além da superfície
Nº 178 | Ano 18 | Out 2013
ENSINO PRIVADO
ULBRA

A Justiça do Trabalho deferiu o pedido de antecipação de tutela, formulado pelo Sinpro/RS, garantindo a prioridade ao pagamento dos salários

A Justiça do Trabalho deferiu no dia 26 de setembro pedido de antecipação de tutela formulado pelo Sinpro/RS, em conjunto com os sindicatos representantes dos técnicos e administrativos das instituições de ensino, garantindo a prioridade ao pagamento dos salários.

A iniciativa dos sindicatos foi motivada pelo comprometimento das receitas da Ulbra por bloqueios judiciais referentes a execuções da Justiça comum movidas por fornecedores, prestadores de serviço e bancos contra a instituição. A decisão do juiz da 3ª Vara do Trabalho de Canoas, Luiz Fernando Bonn Henzel, assegura o pagamento integral da folha salarial vencida, bem como daquelas que vencerem no curso do processo. Também garante a preferência desses créditos alimentares em detrimento dos demais credores não trabalhistas. A decisão judicial determina o bloqueio R$ 15,1 milhões.

Os atrasos salariais se agravaram em agosto. Os vencimentos de julho foram integralizados somente em setembro e, do salário de agosto, a instituição pagou somente 35% até o dia 19 de setembro. Ao longo do mês, o Sinpro/RS realizou reuniões de mobilização com os professores de todos os campi da Ulbra no estado para uma Assembleia Geral no dia 30, com indicativo de paralisação das atividades docentes.

Marcado .Adicionar aos favoritos o permalink.
© Copyright 2014, Jornal Extra Classe - Todos os direitos reservados.

Os comentários estão encerrados.


CONTEÚDOS RELACIONADOS