Jornal Extra Classe - Jornalismo além da superfície
Nº 185 | Ano 19 | Jul 2014
ENSINO PRIVADO
APAEPERS

O indicador ampliado do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) mostra que a maior parte dos cadastros negativos concentra-se em consumidores entre 30 e 39 anos de idade (23,30%), seguido de perto pelos que têm mais de 65 anos (22,28%). Nesse último grupo, a diminuição da renda, o aumento das despesas e o uso do nome por terceiros para fazer compras estão entre as principais causas para o endividamento.

Em maio deste ano, um em cada quatro inadimplentes tinha 65 anos ou mais. O levantamento também confirmou a tendência apresentada desde o início do ano e revela que a inadimplência no comércio continua concentrada nas dívidas com valores acima de R$ 500. O detalhamento é divulgado mensalmente, sempre uma semana após a publicação do índice mensal de inadimplência do SPC.

Em relação à inadimplência dos idosos, dentre as principais causas estão a diminuição da renda real com a aposentadoria, aumento das despesas com remédios e planos de saúde, facilidade para contrair empréstimos consignados. Muitos aposentados e pensionistas se mobilizam em Brasília, aguardando a resposta do governo sobre o pagamento das perdas nas aposentadorias. Estudo sobre o impacto desse reajuste nas contas públicas está sendo feito pelo ministro da Previdência Social, Garibaldi Alves Filho.

A esperança em obter a reposição das perdas em seus benefícios para recuperar o poder de compra e desfazer a defasagem que chega a 60%, nos últimos dez anos, foi dada pelo governo federal. O deputado Henrique Alves pediu que o Ministério da Previdência Social efetuasse um estudo sobre o provável impacto que a aprovação do PL 4434 geraria nas contas públicas, com uma resposta em até sete dias, para que o caso possa ser pautado para julgamento no Congresso Nacional. Caso seja votado e aprovado, mais de 8 milhões de aposentados e pensionistas brasileiros, que ganham acima do piso nacional, teriam seus benefícios corrigidos durante os próximos cinco anos, recuperando assim seu poder de compra.

O Sinpro/RS, juntamente com a Apaepers, disponibiliza assessoria jurídica a todos os associados aposentados. Dúvidas quanto ao valor do benefício devem ser esclarecidas. A Apaepers já ingressou com várias ações de revisão de aposentadoria na Justiça. Informações pelo e-mail gloria@sinprors.org.br.

 *Presidente da Associação dos Aposentados do Ensino Privado do Rio Grande do Sul (Apaepers)

Marcado .Adicionar aos favoritos o permalink.
© Copyright 2014, Jornal Extra Classe - Todos os direitos reservados.

Os comentários estão encerrados.


CONTEÚDOS RELACIONADOS