Jornal Extra Classe - Jornalismo além da superfície
Nº 198 | Ano 20 | Out 2015
ENSINO PRIVADO
NOTAS

EDUCAÇÃO BÁSICA – Sindicato questiona processo avaliativo
O Sinpro/RS encaminhou ofício ao Conselho Estadual de Educação do Rio Grande do Sul (Ceed/RS), em setembro, solicitando parecer sobre a competência e responsabilidade pelo processo avaliativo e a atribuição de nota ou conceito aos estudantes da educação básica. A solicitação foi motivada pelas crescentes denúncias em relação à perda de autonomia do professor nas avaliações dos alunos.

“Recebemos relatos de alteração da decisão do professor em relação a notas e aprovação de estudantes até mesmo após a deliberação do Conselho de Classe, instância máxima da escola”, explica Margot Andras, diretora do Sinpro/RS. Para a dirigente, essa é uma situação grave que compromete a dignidade profissional. A diretora do Sindicato destaca ainda a importância de que o processo avaliativo respeite a proposta pedagógica da escola e o regimento da escola.

No ofício, o Sinpro/RS solicita um posicionamento formal do Ceed/RS sobre questões como: a quem compete a definição dos instrumentos avaliativos do aprendizado dos estudantes; quais devem ser as instâncias da escola e os profissionais que participam do processo avaliativo dos estudantes; avaliação dos estudantes expressa em nota, conceito ou parecer descritivo é passível de alteração após concluído o processo regimentalmente definido.

NAP – Cresce procura ao Núcleo de Apoio aos Professores Contra a Violência
O Sinpro/RS registra crescimento na procura de professores ao Núcleo de Apoio ao Professor Contra a Violência (NAP), que conta com equipe multidisciplinar formada por diretores do Sinpro/RS, psicólogo e advogado.

MEDOS – No dia 26 de setembro, o NAP, em parceria com a Associação dos Psicanalistas de Porto Alegre (Appoa), realizou mais uma Roda de Conversa, desta vez para identificar e discutir sobre os medos dos professores, como o de perder o emprego por denunciar constrangimentos sofridos.

MOVE – Dia da saúde e do exercício para professores em Porto Alegre
O Move – Grupo de Corrida e Caminhada, do Sinpro/RS, promove dia 17 de outubro, sábado, das 9h às 11h, a terceira edição do Dia da saúde e do exercício. O evento será no estacionamento do Anfiteatro Pôr do Sol, no Parque Maurício SirotskySobrinho, em Porto Alegre. A atividade integra a programação do projeto e conta com serviços como medição de pressão arterial, do perímetro abdominal e peso corporal, além de alongamento, caminhada e corrida, orientadas por instrutores. A última edição do ano Dia da saúde e do exercício será em 21 de novembro, no mesmo local.

PROMOÇÃO – Participantes que levarem um colega no Dia da saúde e do exercício ganharão um kit Move e o colega terá inscrição gratuita no grupo até o final do ano. Realizado em parceria com a Pace Consultoria Esportiva, o Move ocorre exclusivamente em Porto Alegre e disponibiliza – duas vezes por semana – uma equipe de profissionais com formação em Educação Física para fazer o acompanhamento dos professores. Interessados em participar, podem preencher formulário disponível no site do Sindicato (www.sinprors.org.br/move).

EDUCAÇÃO BÁSICA – Sinpro/RS busca amenizar reflexos trabalhistas da implantação do 9º ano
A direção do Sinpro/RS realizou de 21 de setembro a 2 de outubro ação intensiva de reuniões com direções de escolas de educação básica em todo o estado. O objetivo foi dialogar com as instituições para minimizar o impacto da implantação do 9º ano do ensino fundamental na carga horária dos professores do ensino médio no próximo ano letivo. “Essa iniciativa foi uma segunda etapa de um processo iniciado com o Termo de Compromisso firmado com o Sinepe/RS para garantir a empregabilidade dos professores”, destaca Cecília Farias, diretora do Sinpro/RS. O Termo firmado entre os sindicatos objetiva preservar o corpo docente das escolas pelo aproveitamento dos professores do 1º ano do ensino médio no 9º ano do ensino fundamental e em projetos e atividades conectados ao plano pedagógico da escola.

Os reflexos na implantação do 9º ano na vida dos professores é objeto de preocupação e mobilização do Sindicato desde o primeiro semestre. Além de reuniões nas escolas, foram realizados encontros para a discussão de soluções conjuntas e orientação das direções. “Além de minimizar as reduções de carga horária, queremos evitar demissões, especialmente em instituições que possuem muitas turmas”, afirma a dirigente.

Marcado .Adicionar aos favoritos o permalink.
© Copyright 2014, Jornal Extra Classe - Todos os direitos reservados.

Os comentários estão encerrados.


CONTEÚDOS RELACIONADOS