Jornal Extra Classe - Jornalismo além da superfície
Nº 201 | Ano 21 | Mar 2016
CULTURA
EXPOSIÇÃO

A exposição Iberê e seu ateliê: as coisas, as pessoas e os lugares permanece até 3 de abril, no se­gundo andar da Fundação Iberê Camargo, na Av. Padre Cacique, 2000 – Porto Alegre. Com curadoria do professor do Instituto de Artes (IA) da Ufrgs, Paulo Gomes, a mos­tra evidencia a formação e o méto­do de trabalho do artista. São 146 trabalhos, em parte inéditos, entre pinturas, desenhos e gravuras, per­tencentes ao acervo da instituição. Permitem um recorte cronológico e abrangente da obra do artista, di­vidida aqui nos três gêneros mais trabalhados por ele: a paisagem, a natureza-morta e as figuras. “A or­ganização da exposição está fun­dada em três eixos: a poética, isto é, o universo mental e material de concretização da obra, o tempera­mento do artista, não o do homem, pois prescindiremos da biografia e, finalmente, a execução, isto é, os caminhos trilhados em busca dos resultados”, define o curador. Filho de operários da rede ferro­viária, Iberê Camargo nasceu em Restinga Seca, em 1914, e morreu em 1994, em Porto Alegre. Lecionou gravura no Instituto de Belas Artes do Rio de Janeiro e, na capital gaú­cha, foi protagonista na criação do Atelier Livre, laboratório e referên­cia para a formação de artistas.

Marcado .Adicionar aos favoritos o permalink.
© Copyright 2014, Jornal Extra Classe - Todos os direitos reservados.

Os comentários estão encerrados.


CONTEÚDOS RELACIONADOS