Jornal Extra Classe - Jornalismo além da superfície
Nº 220 | Ano 22 | DEZ 2017
INTERVALO

Por Gilson Camargo
O trabalho Mirada Urbe é a quinta coleção criada pelo professor Bento Abreu

Foto: Igor Sperotto

O trabalho Mirada Urbe é a quinta coleção criada pelo professor Bento Abreu

Foto: Igor Sperotto

O caos arquitetônico das grandes cidades – que o celebrado arquiteto holandês Rem Koolhaas já definiu como não lugares – está repleto de signos que permitem ao observador mais atento uma nova e prazerosa percepção do espaço urbano. Essa é a proposta da coleção Mirada Urbe, de cadernos de notas ao estilo moleskine, criada pelo professor de Design da Ulbra, Bento de Abreu, 59 anos, natural de Uruguaiana. Instantâneos colhidos pelo professor em suas caminhadas pelas principais cidades da América Latina ilustram as capas dos cadernos. E funcionam como janelas para a contemplação de símbolos de uma civilização que passa apressada.

Especialista em desenho gráfico, Abreu leciona desde 1996 disciplinas como desenho editorial, tipografia, semiótica, entre outras, nesse que é um dos cursos pioneiros da Universidade Luterana. A ideia de criar as coleções de cadernetas “para expressar a criatividade e os conceitos trabalhados com os alunos em sala de aula” surgiu há quatro anos, inspirada nas clássicas moleskine. Os caderninhos de capa dura, que viraram fetiche de artistas, poetas, músicos, viajantes a partir do século 19, foram criados pela empresa homônima, na Itália, e já andavam nos bolsos de figuras como Van Gogh, Matisse, Picasso, Breton, Hemingway ou de viajantes anônimos – e se popularizaram como suporte para anotações.

Nas capas das cadernetas de Abreu, detalhes de elementos estéticos, nuances da arquitetura, natureza morta, sinais de trânsito, grafites, fragmentos do cotidiano de cidades por onde o autor fez suas incursões, como Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba, Buenos Aires, Montevidéu, Rosário. “São imagens que buscam resgatar dessa estética do caos um pouco de harmonia, prazer e estabelecer relações que nos remetam a alguma ordem e sentido. Mostram que as cidades são territórios muito interessantes de se explorar”, define.

O trabalho Mirada Urbe é a quinta coleção criada pelo professor gaúcho – todas podem ser conferidas e encomendadas inbox em facebook/bentoabreu. A série de estreia do trabalho é Pelas Cidades, que explora os mapas das metrópoles. A seguinte trabalha com títulos de filmes juntamente com ingressos de cinema como elementos gráficos para compor suas capas, e Com Texturas se utiliza da colagem de recortes de manchetes da revista Piauí combinadas com técnicas expressivas feitas com tinta acrílica e lápis de cor. A penúltima coleção, Bananeira, sei lá, que tem nas capas detalhes da diversidade de espécies do Jardim Botânico do Rio de Janeiro, cidade onde o autor morou e estudou, foi adotada pela reserva e selecionada para compor os projetos da Bienal Brasileira do Design Gráfico de 2017, realizada em agosto em Brasília.

Marcado .Adicionar aos favoritos o permalink.
© Copyright 2014, Jornal Extra Classe - Todos os direitos reservados.

Os comentários estão encerrados.


CONTEÚDOS RELACIONADOS