Jornal Extra Classe - Jornalismo além da superfície
Nº 230 | Ano 23 | DEZ 2018
ENSINO PRIVADO
SESI/SENAI

O mês de janeiro marcará o início da negociação do Sinpro/RS com o Sindicato patronal (Sindepars) com vistas à Convenção Coletiva de Trabalho dos professores da rede Sesi e Senai. Durante o fechamento desta edição, os professores estavam concluindo, em nove assembleias em diferentes regiões do estado, a definição da pauta de reivindicações que será apresentada ao Sindicato patronal.

Inicialmente marcada para ocorrerem em novembro, as assembleias tiveram de ser adiadas após o impedimento, por parte da direção da Fiergs, da realização das mesmas nas dependências das instituições. “Houve um retrocesso no tratamento com os docentes no Sesi e no Senai, em consonância com a Reforma Trabalhista. Ainda não entenderam a diferença entre o funcionamento de uma fábrica e de uma instituição de ensino”, explica Cássio Bessa, diretor do Sinpro/RS.

NEGOCIAÇÃO 2018 – Marcada pela intransigência patronal, a negociação coletiva de 2018 foi encaminhada para julgamento no Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (TRT/4). “Houve tentativas patronais na retirada de direitos e conquistas históricas dos professores, bem como a não aceitação das propostas dos docentes, o que não foi tolerado pelo Sinpro/RS, tanto nas reuniões entre os sindicatos como nas audiências no TRT”, explica Bessa.

Marcado .Adicionar aos favoritos o permalink.
© Copyright 2014, Jornal Extra Classe - Todos os direitos reservados.

Os comentários estão encerrados.


CONTEÚDOS RELACIONADOS