Jornal Extra Classe - Jornalismo além da superfície
10/10/2018
POLÍTICA

Carta anônima foi encaminhada ao professor contendo ameaças a ele e à Universidade Federal de Pelotas
Da Redação

Foto: Divulgação/UFPEL

Foto: Divulgação/UFPEL

Conforme publicado no site da Associação dos Professores da Universidade Federal de Pelotas, um dos professores da UFPel recebeu, via e-mail “anônimo”, com assinatura falsa, ameaças de uma pessoa que afirma estar envolvida “diretamente na campanha de Jair Bolsonaro”. Na mensagem, a ameaça cita uma suposta “campanha comunista” que o professor estaria fazendo na Universidade. Ainda, o remetente diz que o próprio Bolsonaro está ciente da situação e que, caso eleito, “a teta vai secar e o governo não irá mais financiar pesquisas inúteis”.

O docente, Luciano Agostini, que está em atividade fora do Brasil, encaminhou denúncia aos órgãos competentes da UFPel. Em memorando enviado à reitoria, salienta a gravidade da denúncia. “Além de ameaçar a mim, enquanto professor da instituição, também faz uma ameaça ampliada para toda a instituição”, pontua. O professor também afirma que nunca fez propaganda eleitoral dentro da instituição.

Marcado .Adicionar aos favoritos o permalink.
© Copyright 2014, Jornal Extra Classe - Todos os direitos reservados.

Os comentários estão encerrados.


CONTEÚDOS RELACIONADOS