Jornal Extra Classe - Jornalismo além da superfície
25/10/2018
ENSINO PRIVADO

Docentes estão com salários pendentes em mais uma crise enfrentada pela instituição
Da Redação

Foto: Conselho Geral das Instituições Metodistas de Ensino

Foto: Conselho Geral das Instituições Metodistas de Ensino

O agravamento dos atrasos salarias e pendências de verbas rescisórias aos professores do Centro Universitário Metodista – IPA, o Sindicato dos Professores do Ensino Privado – Sinpro/RS, está convocando Assembleia Geral dos docentes da instituição. O encontro deve avaliar a crise vivida pela instituição e definir sobre nova paralisação dos docentes. A reunião está agendada para terça-feira, 30 de outubro, às 17h, na Sede Estadual do Sindicato (Av. João Pessoa, 919 – Porto Alegre).

Este não é o primeiro atraso salarial ocorrido no IPA este ano. Em abril e maio, os professores já haviam paralisado suas atividades devido ao não pagamento dos salários. Desta vez, estão pendentes o vencimento de setembro, a primeira parcela do 13º, devida desde 5 de agosto, além das verbas rescisórias dos professores demitidos em julho.

O Sinpro/RS já encaminhou notificação formal à Reitoria sobre os débitos da instituição, informou o agendamento da Assembleia e a possibilidade da deliberação pela interrupção das atividades docentes. “Face ao agravamento das pendências, do aprofundamento da crise do IPA e a proximidade do final do ano, o Sindicato considera fundamental a retomada do protagonismo do corpo docente da instituição”, explica Marcos Fuhr, diretor do Sinpro/RS.

Na última segunda-feira, 22, havia sido marcada uma audiência no Ministério Público do Trabalho com vistas à solução das pendências. Os representantes do Centro Universitário não compareceram ao encontro. Nova audiência foi agendada para a próxima segunda-feira, 29.

Adicionar aos favoritos o permalink.
© Copyright 2014, Jornal Extra Classe - Todos os direitos reservados.

Os comentários estão encerrados.