POLÍTICA

Servidores da Abin repudiam declarações de Bolsonaro e defendem sistema eleitoral

Em nota, entidade contesta declarações falsas do presidente contra urnas eletrônicas e magistrados, em encontro com embaixadores
Da Redação / Publicado em 20 de julho de 2022

Envios diários

Envios diários

Foto: Clauber Cleber Caetano/PR

Na segunda-feira, Bolsonaro convocou embaixadores para fazer ataques ao sistema eleitoral com declarações falsas, numa iniciativa repudiada por amplos setores

Foto: Clauber Cleber Caetano/PR

A União dos Profissionais de Inteligência de Estado da Agência Brasileira de Inteligência (Intelis) divulgou nota nesta quarta-feira, 20, em defesa do processo eleitoral. No comunicado, a entidade afirma que “não há qualquer registro de fraude nas urnas eletrônicas desde a implantação do atual sistema”.

A entidade dos profissionais da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) reitera que os profissionais de inteligência têm “prestado apoio técnico especializado à Justiça Eleitoral no fornecimento e implementação de sistemas e dispositivos criptográficos, que contribuem para a autenticidade, confidencialidade e inviolabilidade dos programas e dados das urnas utilizadas no país”.

Declarações falsas

Os sistemas desenvolvidos e aperfeiçoados pelos colaboradores “fazem parte do ecossistema complexo de barreiras que têm resistido com sucesso às diversas tentativas de ataques executadas durante testes públicos de segurança da plataforma, como reconhece publicamente o Tribunal Superior Eleitoral”, ressalta.

A manifestação ocorre dois depois que o presidente Jair Bolsonaro (PL) fez ataques ao judiciário e ao sistema eleitoral durante um encontro com embaixadores. No evento que provocou manifestações de repúdio de ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), de lideranças políticas e teve repercussão internacional, Bolsonaro faz declarações infundadas sobre as urnas eletrônicas e acusa magistrados de tentarem “desestabilizar” seu governo.

“Não há qualquer registro de fraude”

Confira a íntegra da manifestação dos servidores da Abin:

A Intelis | União dos Profissionais de Inteligência de Estado da Abin (Agência Brasileira de Inteligência) manifesta sua confiança na lisura do processo eleitoral brasileiro. Destaca que não há qualquer registro de fraude nas urnas eletrônicas desde a implantação do atual sistema, vinte e seis anos atrás.

Ao longo de toda a história da utilização da urna eletrônica, os profissionais de Inteligência de Estado têm prestado apoio técnico especializado à Justiça Eleitoral no fornecimento e implementação de sistemas e dispositivos criptográficos que contri buem para a autenticidade, confidencialidade e inviolabilidade dos programas e dados das urnas utilizadas no País. A criptografia de Estado e os sistemas de assinatura digital desenvolvidos e aperfeiçoados por nossos servidores fazem parte do ecossistema complexo de barreiras que têm resistido com sucesso às diversas tentativas de ataques executadas durante testes públicos de segurança da plataforma, como reconhece publicamente o Tribunal Superior Eleitoral.

Como servidores públicos de um órgão de Estado essencial à proteção e à projeção dos interesses estratégicos da Nação, reforçamos nosso compromisso com o Estado Democrático de Direito, a Constituição da República e o respeito irrestrito e inegociável aos direitos e garantias dos cidadãos.

 

Comentários

Siga-nos