EDUCAÇÃO

Sinpro/RS alerta para a necessidade de arquivamento de contracheques

Publicado em 10 de maio de 2019

O Sinpro/RS está orientando os professores do ensino privado sobre a importância do arquivamento dos contracheques. Com a modernização dos processos administrativos, este documento vem sendo disponibilizado de forma eletrônica aos trabalhadores que, após o desligamento das instituições de ensino, têm seu login no sistema interno imediatamente interrompido, inviabilizando o acesso aos recibos de pagamento.

“Com a reforma Trabalhista, aplicada desde 2018, é ainda mais importante garantir o arquivamento deste documento, pois o contracheque demonstra a realidade do contrato de trabalho, as variações de carga horária, os reflexos e a composição das verbas pagas, bem como a base para o eventual cálculo das verbas rescisórias”, destaca Amarildo Cenci, diretor do Sindicato. “Isto evidencia ainda mais a importância dos professores para o zelo com todos os documentos que assinalem a sua trajetória contratual com as instituições de ensino.”

As Convenções Coletivas de Trabalho firmadas com as representações patronais obrigam os empregadores a fornecer aos docentes, por meio físico ou eletrônico, cópia do contracheque. Nele, são especificadas as verbas que o compõem, como o valor da hora-aula paga ao docente no período, a carga horária trabalhada, as horas extras realizadas, além dos adicionais e a função exercida, assim como os descontos efetuados.

O Sinpro/RS orienta para que os professores salvem os contracheques geralmente disponibilizados em formato de arquivos PDF, em dispositivos de arquivamento como pen drives e discos virtuais na internet ou, até mesmo, enviados para e-mails de uso pessoal, que não sejam os oferecidos pelo local de trabalho, pois nestes o acesso também é bloqueado no caso de demissão.

Comentários