SAÚDE

Lançada a Conferência Nacional Livre, Democrática e Popular de Saúde

Organizada pela Frente pela Vida, Conferência será realizada em agosto deste ano com o objetivo de formular propostas da área da Saúde para serem entregues aos candidatos às eleições presidenciais
Por Marcelo Menna Barreto / Publicado em 8 de abril de 2022

Foto: Reproduçlão Youtube

O lançamento ocorreu na Câmara De Deputados de forma híbrida, com a participação de representantes de diferentes partidos e do movimento social

Foto: Reproduçlão Youtube

Foi realizada nesta quinta-feira, 7, Dia Mundial da Saúde, o lançamento da Conferência Nacional Livre, Democrática e Popular de Saúde, que será realizada no dia 5 de agosto. Organizada pela Frente pela Vida,  a Conferência tem como objetivo impulsionar “a refundação do histórico movimento da Reforma Sanitária, que proporcionou a criação do Sistema Único de Saúde (SUS)”.

A proposta é de produção de “um grande encontro presencial entre os diversos movimentos ligados à luta pelo direito à saúde para agrupar bandeiras de luta”. O modelo, segue os passos do processo de construção do SUS há três décadas. O encontro se somará também ao processo de preparação da 17ª Conferência Nacional de Saúde, do Conselho Nacional de Saúde (CNS), em 2023. A ideia é aproveitar o momento das eleições presidenciais para que as conclusões da conferência cheguem aos candidatos.

Para os organizadores, o momento não poderia mais oportuno. “A população reconheceu a importância do SUS no enfrentamento da pandemia de covid-19, mesmo descapitalizado pelo Teto de Gastos (Emenda Constitucional 95) e atacado por setores políticos e econômicos que entendem a saúde apenas como mercadoria”, registram.

Manifesto à Câmara

Diretor do Instituto de Saúde Coletiva da Universidade Federal Fluminense (UFF) e um dos coordenadores da Frente Pela Vida, Túlio Batista Franco registra que, na ocasião do lançamento da Conferência Nacional Livre, Democrática e Popular de Saúde, um manifesto foi entregue à Câmara dos Deputados. “O documento contém as diretrizes para uma política de saúde, SUS 100% público”, ressalta.

Diversos grupos integraram o momento presencial na Câmara. Foram parlamentares, ex-ministros, gestores da saúde, partidos políticos, entidades da saúde coletiva, de ciência e tecnologia e movimentos sociais.

Vídeos de personalidades saudando a iniciativa também foram apresentados na ocasião. Entre eles, a empresária Luiza Trajano, o teólogo Leonardo Boff e o bispo referencial da Pastoral da Saúde da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Dom Roberto Ferreria Paz.

Franco lembra que o lançamento foi apenas o “pontapé inicial”. Ao longo dos próximos meses, diz, espera-se que o chamado da Frente pela Vida resulte em debates e mobilizações em todo o país.

Comentários