Jornal Extra Classe - Jornalismo além da superfície
Nº 203 | Ano 21 | Mai 2016
ENSINO PRIVADO
EDUCAÇÃO INFANTIL

Os professores que atuam em escolas exclusivamente de educação infantil aprovaram a pauta de reivindicações para o início da Negociação Salarial 2016 com o sindicato patronal (Sindicreches). De 26 a 29 de abril, o Sinpro/RS realizou 14 assembleias em todo estado para avaliar e deliberar sobre a pauta.

Entre as reivindicações estão: reajuste salarial de 11% na hora-aula de R$ 9,46, bem como nos valores hora-aula praticados acima deste valor na capital, e nos demais municípios, nos valores superiores a R$ 7,45; reajuste de 13% para a hora-aula intermediá- ria (R$ 8,48) na capital, visando a continuidade da equiparação, e nos demais municípios, o mesmo percentual para a hora-aula de R$ 7,45. “O reajuste de 13% visa a elevação do piso para uma maior valorização dos professores”, explica Celso Stefanoski, diretor do Sinpro/RS.

Também estão na pauta melhorias nas cláusulas sociais, como a ampliação do limite do adicional por tempo de serviço, pagamento de todas as horas de acantonamento, pagamento do salário em rede bancária independentemente do número de funcionários, ampliação do número de faltas por motivo de doença dos filhos e feriado do Dia do Professor em 15 de outubro. A primeira reunião de negocia- ção entre os sindicatos deve ocorrer ainda em maio, data-base da categoria. “A CCT vem evoluindo para valorizar os professores deste nível educacional, essencial para o desenvolvimento da criança”, afirma Stefanoski. No estado existem cerca de 1.288 escolas exclusivamente de educação infantil.

Marcado .Adicionar aos favoritos o permalink.
© Copyright 2014, Jornal Extra Classe - Todos os direitos reservados.

Os comentários estão encerrados.


CONTEÚDOS RELACIONADOS