EDUCAÇÃO

Ulbra anuncia fechamento de quatro escolas

Ao mesmo tempo que recorre da negativa da Justiça em conceder a Recuperação Judicial, a Aelbra/Ulbra anuncia descontinuidade de quatro unidades
Da Redaçao / Publicado em 25 de junho de 2019
Ulbra anuncia fechamento de quatro escolas

Foto: Divulgação/Ulbra

A Escola Fundamental Ulbra Paz, em Canoas/RS, possui 283 alunos, 28 profesores e funcionários e está entre as que serão fechadas

Foto: Divulgação/Ulbra

Ao mesmo tempo que tenta novo recurso para a Recuperação Judicial – negada pela Justiça em maio passado –, a Aelbra/Ulbra informa em nota, que encerrará no dia 31 de dezembro de 2019 as atividades de quatro das suas 15 escolas de educação básica.

A decisão, segundo a Instituição “é difícil, mas necessária e faz parte do Plano de Reestruturação”. No total, atinge cerca de 700 estudantes e 117 trabalhadores, incluindo professores e funcionários.

As escolas que serão descontinuadas são:

  • Escola Fundamental Ulbra Paz (Canoas/RS):
  • Escola Fundamental Ulbra São Marcos (Canoas/RS)
  • Colégio Ulbra São Mateus (Cachoeirinha/RS)
  • Colégio Ulbra Concórdia Manaus (Manaus/AM)

“A Rede Ulbra de Educação lamenta ter de recorrer a essa medida. Apesar de todos os esforços, as quatro escolas continuaram deficitárias por mais de cinco anos”, explica a nota.

RECUPERAÇÃO – Na última sexta-feira, 21, a Aelbra ajuizou recurso para tentar reverter a decisão do juiz Marcelo Lesche Tonet, da 4ª Vara Cível da Comarca de Canoas, que havia indeferido o pedido de Recuperação Judicial em maio. A solicitação será avaliada pelo Tribunal de Justiça.

No texto do recurso, fundamentado no Código de Processo Civil, artigos 1.009 e seguintes, e nas disposições da Lei n.º 11.101/2005, a Aelbra ressalta que o instrumento da Recuperação Judicial beneficiará não apenas a Instituição mas também os credores, por permitir a quitação das dívidas de forma mais organizada, segura e viável. A instituição lembra que dispõe de suficiente viabilidade operacional para se permitir pensar em sua perpetuidade quando superada a crise. Há crise econômica, mas não operacional.

Em nota, a Aelbra reforça que o recurso à Justiça não interfere na rotina acadêmica, nem nas atividades das escolas de Educação Básica da Rede Ulbra de Educação. “Todas as disciplinas previstas continuam ofertadas, os trabalhos acadêmicos e escolares seguem normalmente, assim como o calendário de aulas e demais atividades”.

O pedido de Recuperação Judicial, conforme a assessoria da Aelbra, faz parte de um plano de reestruturação da Instituição iniciado em outubro de 2018. O objetivo é quebrar o ciclo de dificuldades financeiras que impede a Instituição de estancar e solucionar sua dívida. A medida possibilitará que a Instituição equacione seus débitos, preserve a continuidade das atividades educacionais e retome a saúde financeira.

Comentários

Siga-nos