MOVIMENTO

Ato no Hospital Ernesto Dorneles pede testagem dos trabalhadores da saúde no RS

Na próxima terça-feira, 25, CUT/RS e Sindisaúde farão ato em frente ao Palácio Piratini, mesmo dia em que haverá audiência sobre o tema no TRT4
Por César Fraga / Publicado em 21 de agosto de 2020
Os sindicalistas reivindicam a testagem para Covid-19 de todos os trabalhadores e trabalhadoras da saúde no Rio Grande do Sul

Foto: CUT-RS/Divulgação

Os sindicalistas reivindicam a testagem para Covid-19 de todos os trabalhadores e trabalhadoras da saúde no Rio Grande do Sul

Foto: CUT-RS/Divulgação

Na manhã desta sexta-feira, 25, sob o frio de 5 ºC, a Central Única dos Trabalhadores (CUT-RS) e o Sindisaúde-RS realizaram um novo ato simbólico, em frente ao Hospital Ernesto Dorneles, no bairro Azenha, em Porto Alegre.

Os sindicalistas reivindicam a testagem para Covid-19 de todos os trabalhadores e trabalhadoras da saúde no Rio Grande do Sul. A manifestação também teve participação da Associação Gaúcha dos Trabalhadores da Saúde (AGTS).

De acordo com os organizadores do ato, todos os dirigentes sindicais estavam usando máscaras de proteção e respeitaram o distanciamento social, conforme as recomendações sanitárias da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Na ocasião, o presidente da CUT-RS Amarildo Cenci reafirmou a necessidade de testagem em massa dos profissionais da saúde e da importância da campanha. “Não podemos ficar indiferentes diante do descaso dos hospitais e dos governos Bolsonaro e Eduardo Leite em testar quem está na linha de frente no combate à pandemia do coronavírus”, alertou.

Receptividade

Ele avaliou a receptividade dos funcionários do hospital como “excelente”, uma vez que muitos trabalhadores da saúde já foram contaminados e quatro já perderam as suas vidas no Estado. O RS tem agora 2.948 mortes e 104.068 diagnósticos positivos para a doença desde o início da pandemia, segundo dados da Secretaria Estadual da Saúde.

Ato no Piratini

A CUT/RS anuncia em seu site, que na próxima terça-feira, 25, às 11 horas, será feita uma nova manifestação em frente ao Palácio Piratini, para cobrar novamente do governador Eduardo Leite a testagem dos trabalhadores da saúde.

“Em vez de ficar trocando as cores das bandeirinhas e apresentar um calendário descabido de volta às aulas presenciais em meio à pandemia, Leite deveria formular um plano de testes em massa para a povo gaúcho, especialmente para quem está mais exposto aos riscos de contágio”, ironizou Cenci.

Audiência no TRT4

O protesto antecederá a nova audiência de mediação do Tribunal Regional de Trabalho da 4ª Região (TRT-4), que será realizada no mesmo dia, às 14 horas, entre a CUT-RS, a Federação dos Empregados em Estabelecimentos de Saúde (Feessers) e sindicatos que representam trabalhadores da saúde com as federações patronais dos hospitais privados e filantrópicos do Estado.

Comentários

Siga-nos