Jornal Extra Classe - Jornalismo além da superfície
Nº 179| Ano 18 | Nov 2013
ENSINO PRIVADO
AÇÕES FGTS

O Sinpro/RS prorrogou para 30 de novembro o prazo para os professores entregarem a documentação necessária para a abertura das ações que serão ajuizadas pelo Sindicato pedindo a correção de valores do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). A medida foi tomada em função da greve nacional dos bancários que dificultou o acesso ao extrato analítico do Fundo junto à Caixa Econômica Federal (CEF), um dos documentos necessários para dar início à ação. Todos os professores que tiveram ou tenham algum saldo em seu FGTS entre 1999 e 2013, aposentados ou não, têm o direito de reaver os valores não corrigidos da forma correta no Fundo. As perdas ocasionadas por um erro na aplicação da Taxa Referencial (TR) podem chegar a 88%. Informações em www.sinprors.org.br

Marcado .Adicionar aos favoritos o permalink.
© Copyright 2014, Jornal Extra Classe - Todos os direitos reservados.

Os comentários estão encerrados.


CONTEÚDOS RELACIONADOS