Jornal Extra Classe - Jornalismo além da superfície
Nº 181 | Ano 19 | Mar 2014
ECARTA
ARTE-EDUCAÇÃO

Um ponto de contato

Por Claudia I. Hamerski *

Na atualidade, convivemos com uma grande profusão de informações e estímulos de todos os tipos: visuais, auditivos, táteis, olfativos… de modo que essa profusão perturba nossa fruição e a experiência do contato. A oferta de possibilidades culturais é diversa e abundante. Os centros culturais, galerias de arte e museus apresentam-se como espaços eficazes para a formação e orientação do público de arte. Encarar estes espaços como o laboratório de arte em consonância com as experiências artísticas propostas em sala de aula é uma ferramenta potente de auxílio aos educadores e complemento à formação dos estudantes. É neste sentido que a Galeria Ecarta inicia 2014 promovendo, pela primeira vez, uma proposta de ação educativa a partir da exposição Chico Machado: Aparelhos que fazem Zóing!

Um ponto de contato

Foto: Chico Machado

Foto: Chico Machado

Na mostra, que será apresentada a partir do dia 13 de março, teremos contato com os trabalhos do artista Chico Machado, que tem sua trajetória marcada pela experimentação de diferentes mídias. O artista é um pesquisador voraz que se alimenta dos usos que faz de diversas mídias para criar e instigar o público através dos sentidos para além da visão. A exposição apresentará uma série de aparelhos sonoros que se colocam entre as categorias que, na área das artes visuais, são comumentemente chamados de escultura, objeto ou até mesmo pintura. A série oferecerá tanto a possibilidade de interagir (pode-se tocar um tipo de música com eles) quanto a de ouvir ou assistir uma série de composições sonoras executadas por eles. Desta forma, o público poderá “tocar” os aparelhos e experimentar suas sonoridades, realizando suas próprias composições.

A proposta busca estreitar e estabelecer laços com a comunidade local e circundante da Ecarta, possibilitando que o público escolar e a comunidade em geral apropriem-se deste espaço como uma oportunidade para conhecer e experienciar a arte contemporânea produzida no estado. A importância do projeto educativo reside na possibilidade de estabelecer um ponto de contato, onde todos os agentes envolvidos no processo de fazer, aprender e ensinar arte tenham a  oportunidade de relacionar e serem ouvidos. Com a iniciativa esperamos colaborar com o diálogo que se estabelece através da mediação, entendendo que todos atuamos como mediadores, incluindo desde a obra de arte até o espaço expositivo, os agentes que nele trabalham, os textos vinculados à exposição, o artista, o curador, os distintos públicos, as teorias e os saberes que emanam dessa produção.

Relações
A ação educativa é movida para que professores e alunos, das redes públicas e privadas de ensino, busquem despertar através das relações quesuais, novos conhecimentos, percepções da realidade e possíveis articulações entre as múltiplas linguagens. Por meio da mediação e de outros eventos pedagógicos, pretende-se motivar o público a envolver-se com as produções estéticas contemporâneas. As escolas e os profissionais da Educação estão convidados a engajarem-se nas atividades de visitação, capacitação e experimentação no espaço da Galeria.

Um ponto de contato

Foto: Chico Machado

Foto: Chico Machado

Pelo seu caráter lúdico, a exposição é uma proposta bastante abrangente e contempla várias gerações, da escola infantil a grupos de terceira idade, incluindo universidades, instituições públicas e privadas. A ação educativa tem o foco principal nos educadores interessados em desenvolver projetos pedagógicos que articulem diversos meios com ênfase na experiência do fazer artístico. Também interage com grupos de professores e alunos que queiram compartilhar e trocar conhecimentos e experiências sobre as produções artísticas contemporâneas em suas visitas agendadas à Galeria, além dos visitantes que chegam espontaneamente à exposição.

Dentre as ações propostas para Chico Machado: Aparelhos que fazem Zóing! estão visitas mediadas, encontros de preparação dos mediadores, formação continuada para professores (aberta a estudantes da área de Artes) e atividades paralelas para a comunidade. Nos encontros de formação serão discutidas práticas e estratégias de mediação, ações sobre e a partir da mostra, além da proposição de exercícios práticos, ações sensibilizadoras e modos de aproximação com o fazer artístico de Chico Machado e com a exposição. Também serão oferecidas oficinas quinzenais a estudantes e comunidade em geral com práticas de exploração do corpo, som, movimento e processo de criação.

Para auxiliar o trabalho de sala de aula, será disponibilizado material de apoio pedagógico com sugestões de ações para professores e alunos e o Manual de Instauração #02 – Fazendo sua própria performance. Neste material, Chico Machado convida à possibilidade de refazer experiência artística semelhante à da exposição, utilizando equipamentos e materiais de fácil acesso. O Encontro de Formação para Professores será realizado no dia 15 de março, das 10h às 14h, na Galeria Ecarta. Inscrição, agendamento de visitas e da utilização de transporte gratuito nas segundas-feiras pelo telefone (51) 4009.2971.

*Coordenadora do projeto educativo da mostra Chico Machado: Aparelhos que fazem Zóing!

Marcado .Adicionar aos favoritos o permalink.
© Copyright 2014, Jornal Extra Classe - Todos os direitos reservados.

Os comentários estão encerrados.


CONTEÚDOS RELACIONADOS