Jornal Extra Classe - Jornalismo além da superfície
Nº 122 | Ano 13 | Abr 2008
ENSINO PRIVADO
CAUSAS TRABALHISTAS

A partir de abril, o departamento Jurídico do Sinpro/RS apresenta uma novidade em sua forma de atendimento aos professores da capital e Região Metropolitana de Porto Alegre. O Sindicato firmou convênio com o escritório de advocacia Antônio Vicente Martins e Advogados Associados, que conta com quatro profissionais do Direito e ficará responsável pelo atendimento aos professores e ajuizamento de reclamatórias trabalhistas.

O atendimento aos professores de Porto Alegre, Canoas, Viamão, Cachoeirinha, Gravataí e Guaíba poderá ser feito no escritório (com agendamento prévio). Também haverá plantões na sede estadual e nas sedes da Zona Norte (Porto Alegre) e Canoas em horários divulgados no site do Sinpro/RS. O escritório conveniado é de fácil acesso, localizado na Av. Borges de Medeiros, 2105 / sala 910 (próximo ao prédio do IPE). O agendamento pode ser feito pelo telefone (51) 3061.4880.

“Essa iniciativa tem por objetivo aperfeiçoar o serviço. O atendimento será personalizado, com maior flexibilidade de locais e horários”, destaca Marcos Fuhr, diretor de Assuntos Jurídicos do Sindicato. “Com a iniciativa, a direção do Sinpro/RS espera otimizar o atendimento deste segmento, que representa um grande número de consultas e atendimentos”, ressalta.

O meio sindical não é novidade para a banca Antônio Vicente Martins e Advogados Associados. “Temos 20 anos de experiência na área trabalhista e de assessoria. Esse convênio deve ser bom para todos os envolvidos: nosso escritório, Sinpro/RS e professores. Vamos trabalhar nesse sentido e para manter a qualidade de serviço jurídico eficiente que o Sinpro/RS possui como uma marca inegável de sua atuação no meio sindical”, destaca Antônio Vicente Martins.

As ações individuais que foram encaminhadas até o final de março deste ano continuarão sendo acompanhadas pelos advogados do Sinpro/RS, assim como as ações coletivas e as de caráter previdenciário.

Com a mudança, os advogados que integram o quadro jurídico da entidade se dedicarão ao acompanhamento e assessoria das negociações e ao ajuizamento de ações coletivas. “Trata-se de uma política de maior especialização do atendimento jurídico aos interesses coletivos e individuais da categoria”, conclui Fuhr.

Marcado .Adicionar aos favoritos o permalink.
© Copyright 2014, Jornal Extra Classe - Todos os direitos reservados.

Os comentários estão encerrados.


CONTEÚDOS RELACIONADOS