Jornal Extra Classe - Jornalismo além da superfície
Nº 122 | Ano 13 | Abr 2008
ENSINO PRIVADO
SINDICATO

O Sinpro/RS denunciou irregularidades na condução da Uergs ao participar de audiência pública entre professores, estudantes, Ministério Público e Comissão de Educação, na Assembléia Legislativa, dia 2. O diretor Sinpro/RS, Amarildo Cenci, afirmou que a Uergs passa por um processo de esvaziamento. “A questão é de ordem institucional, na medida em que a lei que cria os estatutos da Uergs não é respeitada. Em decorrência disso, o Conselho Universitário não está totalmente composto, a instituição é dirigida por Cargos de Confiança ao invés de quadro efetivo como determina a Lei e até hoje a reitoria não é eleita pela comunidade universitária”, apontou Amarildo. Os contratos emergenciais de professores terminam no dia 30 de abril, quando restará somente 90 professores efetivos para 67 cursos.

Marcado .Adicionar aos favoritos o permalink.
© Copyright 2014, Jornal Extra Classe - Todos os direitos reservados.

Os comentários estão encerrados.


CONTEÚDOS RELACIONADOS