Jornal Extra Classe - Jornalismo além da superfície
Nº 148 | Ano 15 | Out 2010
ENSINO PRIVADO
NEGOCIAÇÕES 2011

Crescimento econômico e bom desempenho do setor privado de ensino no Rio Grande do Sul embasam reivindicação de aumento real para o próximo período
Sindicato propôs a antecipação das negociações com o sindicato patronal

Foto: René Cabrales / Arquivo Sinpro/RS

Sindicato propôs a antecipação das negociações com o sindicato patronal

Foto: René Cabrales / Arquivo Sinpro/RS

No dia 17 de setembro, o Sinpro/RS encaminhou ao Sinepe/RS a pauta preliminar de reivindicações definida em reunião da direção colegiada no início do mês passado. Os principais pontos da pauta são o aumento real acima da inflação e o limite de alunos por turma. “A proposta do Sinpro/RS é sintonizar as negociações coletivas dos professores com a dinâmica de planejamento das instituições de ensino para o próximo ano, pois é neste período que as escolas e as universidades estão elaborando suas planilhas de custo para a definição das anuidades 2011”, destaca Marcos Fuhr, da direção do Sinpro/RS.

A pauta preliminar foi definida a partir do acompanhamento que o Dieese faz do setor do ensino privado gaúcho desde 1996. “Nos últimos 10 anos, a categoria não obteve aumento real apesar do reajuste das anuidades ter sido bem superior à inflação”, observa o diretor. Conforme o Dieese, nos últimos 14 anos as anuidades no ensino privado acumularam em média um reajuste de 32% acima da inflação. No mesmo período, as mensalidades tiveram um reajuste acumulado em torno de 27% acima dos reajustes dos salários dos professores. Também pesaram na elaboração da pré-pauta fatores como o desempenho positivo do setor privado de educação no âmbito nacional e estadual e a conjuntura de crescimento econômico do País e do Rio Grande do Sul (ver matérias na página 26).

O Sindicato também propôs ao sindicato patronal a antecipação das negociações coletivas. A data-base dos professores do ensino privado é 1º de março. A Pauta Preliminar foi definida em reunião da Direção Colegiada Estadual, em Porto Alegre, no início de setembro, e apresenta as reivindicações que têm impacto nos custos das instituições de ensino. A pauta completa será definida em assembleia geral que acontecerá neste mês, em várias regiões do Estado.

ASSEMBLEIA GERAL – A pauta completa de Reivindicações para 2011 será definida em assembleia geral dos professores, que o Sinpro/ RS realizará em várias regiões do estado, na segunda quinzena do mês de outubro. A descentralização da assembleia permitirá a participação de um número maior de professores no processo de decisão da pauta, sem a necessidade de deslocamento para a capital. Para a direção do Sindicato, as discussões, até o momento, destacam a preservação da saúde dos professores, a regulamentação do trabalho docente na Educação a Distância e o aumento real de salários como fatores fundamentais para as próximas negociações. O Sinpro/RS representa mais de 30 mil professores do ensino privado no Estado, de todos os níveis e modalidades de ensino. As datas e locais da assembleia por localidade está disponível no site do Sinpro/RS – www.sinprors.org.br.

Reivindicações 2011:

– reajuste salarial com aumento real (ler página ao lado);
– aumento real de 10% nos pisos salariais de todos os níveis;
– limitação do número de alunos por turma (presencial e a distância);
– calendário escolar 2011 com a indisponibilidade do professor nas duas últimas semanas de julho;
– destinação de 30% da carga horária para atividades extraclasse;
– contratação de professores para as atividades extracurriculares.

Marcado .Adicionar aos favoritos o permalink.
© Copyright 2014, Jornal Extra Classe - Todos os direitos reservados.

Os comentários estão encerrados.


CONTEÚDOS RELACIONADOS