MOVIMENTO

CUT-RS acusa Bolsonaro de sabotagem e pede vacina para todos

Bolsonaro está mais preocupado em proteger seus filhos e ‘passar a boiada’ no patrimônio público e nos direitos dos trabalhadores do que defender a vida, o emprego e a economia", diz presidente da CUT-RS
Por César Fraga / Publicado em 10 de dezembro de 2020
Amarildo Pedro Cenci, diretor do Sinpro/RS e presidente da CUT/RS

Foto: Reprodução/CUT-RS/Divulgação

Amarildo Pedro Cenci, diretor do Sinpro/RS e presidente da CUT/RS

Foto: Reprodução/CUT-RS/Divulgação

Nesta quinta-feira, 10, a Central Única dos Trabalhadores do RS (CUT-RS) lançou uma campanha cujo slogan é “Deixar o Brasil no fim da fila é crime. Vacina para todos.”

Iniciativa da Central é de âmbito estadual. A entidade, que reúne centenas de sindicatos e também está articulada com os movimentos sociais e outras centrais, acusa o Governo Federal, comandado por Jair Bolsonaro de “sabotagem” e exige vacina contra a covid-19 para todos os brasileiros e brasileiras.

“A sociedade não pode mais assistir de braços cruzados o descaso como Bolsonaro trata a pandemia do coronavírus. Primeiro ele dizia que era uma gripezinha. Depois fez deboche da ciência. Agora usa ideologia frente aos testes para vacinas que outros países estão fazendo para prevenir a população contra essa doença que mata”, afirma o presidente da CUT-RS, Amarildo Cenci.

Para Amarildo, o caminho é avançar no processo de vacinação e seguir respeitando os protocolos de segurança e as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS). “Queremos vacina eficaz para todos no Brasil como forma de combater a pandemia e acabar com essa tragédia, que já deixou entre nós um saldo de mais de 178 mil vidas perdidas e mais de 6,7 milhões de infectados”, alerta.

“O Brasil não pode ser um dos primeiros em mortes e infectados e um dos últimos para vacinação”, salienta Amarildo. “Misturar ideologia e vacina mata”, adverte.

Segundo Amarildo, “Bolsonaro anda mais preocupado em proteger as trapaças dos seus filhos e ‘passar a boiada’ no patrimônio público e nos direitos da classe trabalhadora do que defender a vida, o emprego e a economia”.

A campanha será feita em parceria com a CUT Brasil e várias entidades filiadas, através de vídeos e cards nas mídias sociais envolvendo a rede de comunicação da CUT.

Assista ao primeiro vídeo da campanha:

Deixar o Brasil no fim da fila é crime. Vacina para todos.

 

Comentários

Siga-nos