POLÍTICA

Frota entrega provas contra Eduardo Bolsonaro à PF

Deputado Frota, que privou da amizade com o clã Bolsonaro, diz que e-mail pessoal do filho 03 do presidente estaria ligado a esquemas de difamação na internet
Por Marcelo Menna Barreto / Publicado em 6 de outubro de 2020
Depois que a lua de mel com o bolsonarismo acabou, o deputado Alexandre Frota (PSDB/SP) passou a fazer oposição ao clã Bolsonaro na Câmara dos Deputados e integra a comissão da CPMI das Fake News

Foto: Reprodução/Redes Sociais

Depois que a lua de mel com o bolsonarismo acabou, o deputado Alexandre Frota (PSDB/SP) passou a fazer oposição ao clã Bolsonaro na Câmara dos Deputados e integra a Comissão Parlamentar da CPMI das fake news

Foto: Reprodução/Redes Sociais

Números de IPs (endereços digitais) de computadores de Brasília e do Rio ligados a um e-mail do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) foram apresentados no último dia 29 à Polícia Federal pelo também deputado federal Alexandre Frota (PSDB-SP). De acordo com a coluna Painel, da Folha de São Paulo, os dados estariam relacionados a disseminação de fake news nas redes sociais.

A documentação faz parte do processo que tramita na Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) das fake news no Congresso Nacional e que tem Frota como um dos integrantes.

O tucano, que privava da intimidade com o clã Bolsonaro até a sua expulsão do PSL, entende a revelação à PF como uma prova que liga pessoalmente o filho 03 do presidente da República Jair Bolsonaro a um sistema de ataques virtuais contra opositores da família.

E-mail oficial

Segundo Frota, o e-mail que foi identificado para o uso dos IPs que integram o conjunto de endereços já mapeados pela CPMI das fake news é o mesmo declarado por Eduardo Bolsonaro no registro de sua candidatura em 2018, bolsonaro.enb@gmail.com

A localização de computadores onde os IPs foram identificados também cercam o deputado Bolsonaro. Alguns foram encontrados em equipamentos em um apartamento na avenida Pasteur, Rio de Janeiro, declarado pelo deputado à Justiça Eleitoral. Outro IP foi identificado em Brasília, no Jardim Botânico, onde o filho de Jair Bolsonaro reside.

Frota prestou depoimento à PF por conta do inquérito que apura atos antidemocráticos, investigação demandada pelo STF. Procurado pela imprensa, Eduardo Bolsonaro até o momento não se manifestou.

Comentários

Siga-nos